Governo - PR autoriza 249 convocações para órgãos dos Estado

Richa determina contratação de 249 servidores para órgãos ambientais

O governador Beto Richa autorizou nesta sexta-feira (26/10) a contratação de 249 pessoas aprovadas em concurso público para atuar em órgãos ambientais do Estado. A Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos ganha 31 servidores, Instituto Ambiental do Paraná terá 106 novos funcionários e o Instituto das Águas do Paraná 112. 

Com a medida, o governo recompõe o quadro funcional do sistema e oferece suporte para colocar em prática o programa Bioclima, que contempla um conjunto de medidas voltadas para a conservação e a restauração da biodiversidade no Paraná. A previsão é que os servidores iniciem os trabalhos no primeiro semestre de 2013. 

Há mais de 20 anos o Governo do Estado não realizava contratações de servidores para os órgãos do Meio Ambiente. Estão sendo chamados novos agentes de apoio, de execução e profissionais. Entre as funções que serão preenchidas estão as de administradores, biólogos, contadores, economistas, engenheiros e geógrafos. Além de telefonistas e técnicos administrativos e contábeis.

"Os novos profissionais serão fundamentais para as ações de planejamento e fiscalização dos recursos naturais do Estado. Temos um compromisso de recompor o quadro funcional do Meio Ambiente", disse o governador. Segundo ele, novas contratações estão acontecendo em diversas áreas do governo. "Tivemos grandes avanços, respeitando sempre os limites impostos pela Lei de Responsabilidade Fiscal", afirmou.

REESTRUTURAÇÃO - De acordo com o secretário de Meio Ambiente, Jonel Iurk, a contratação dos servidores irá retomar a força de trabalho do sistema ambiental do Estado. "Uma medida positiva do governador, que reestrutura e corrige um quadro funcional que estava defasado há décadas. Com a reposição, conseguiremos implantar as ações que temos, principalmente com relação às bacias hidrográficas", disse o secretário.

Luiz Tarcísio Mossato Pinto, presidente do IAP, explica que nunca o instituto deve um concurso próprio e disse que o ato representa o fortalecimento e resgate da credibilidade dos funcionários. "Esse concurso vai desenvolver toda a área de meio ambiente do Estado, inclusive na parte de licenciamento para que o estado continue crescendo e de fiscalização para que continuemos preservando a nossa biodiversidade que é tão rica", afirmou.

Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Compartilhe

Comentários