"Implodi, mandei todo mundo embora", diz Bolsonaro sobre Inmetro

Durante o feriado de Carnaval, o presidente Jair Bolsonaro comentou a troca da diretoria do Inmetro criticando a decisão do instituto de mudar os tacógrafos.

implodi mandei todo mundo embora diz bolsonaro sobre inmetro

Na manhã deste sábado (22), o presidente Jair Bolsonaro disse ter “implodido” o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia - Inmetro. A declaração se referia à troca da diretoria do Inmetro, após a determinação do Instituto pela mudança de tacógrafos analógicos – equipamento utilizado para monitorar distância percorrida e velocidade nos taxímetros – por digitais.

A fala foi dada em frente a um supermercado na cidade do Guarujá, onde o presidente foi passar o feriado de Carnaval. “Implodi o Inmetro. Implodi, mandei todo mundo embora. Por quê? Há poucos meses assinaram portaria para trocar tacógrafos. O tacógrafo, em vez de ser o normal, inventaram um digital. Mandei implodir, mandei acabar com isso daí", afirmou Bolsonaro.

Em seu discurso transmitido on-line pelas redes sociais, o presidente explicou que a situação "começou no Rio, não sei se veio para São Paulo, trocar os taxímetros. Mas por quê? Quatrocentos cada um. Os tacógrafos, 1.900. Multiplique por milhões de veículos que mexem com tacógrafos. Táxi só no Rio são 40 mil". Em seu ponto de vista a solução é “cortar a cabeça de todo mundo para sentir que mudou o governo. Não tem mais espaço para jeitinho".

Segundo Jair Bolsonaro, a medida tomada pelo Inmetro iria prejudicar os taxistas. "Não temos que atrapalhar a vida dos outros. É facilitar a vida de quem produz. Os novos taxímetros, faça diferente. Os novos tacógrafos, tudo bem. Agora, tirar do pessoal, trocar, não. Então, o que eu tenho que fazer? Implodir”, reiterou.

A mudança na gestão do Instituto foi anunciada no dia 17, com a nomeação do coronel do Exército, Marcos Heleno Guerson de Oliveira Júnior, para ocupar a presidência do Inmetro no lugar de Angela Flôres Furtado. Sobre essa troca, Bolsonaro afirmou “demiti o presidente e uma meia dúzia da diretoria”, justificando que "não estou acusando ninguém de fazer nada errado, mas digamos que foi demitido mais pelo excesso de zelo. Complicou pra eu engolir essa iniciativa deles".

O presidente da República ainda informou que receberá relatórios semanais sobre o andamento do órgão. “Quero um Inmetro trabalhando para o Brasil, para o empresariado e para o consumidor”, declarou. Posteriormente, o Inmetro publicou uma nota esclarecendo que "portarias recentes estão em avaliação pela Presidência, assim como a composição da diretoria para a nova gestão". 

Tópico: INMETRO

Isadora Tristão
Redatora
Nascida na cidade de Goiânia e formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Goiás, hoje, é redatora no site "Concursos no Brasil". Anteriormente, fez parte da criação de uma revista voltada para o público feminino, a Revista Trendy, onde trabalhou como repórter e gestora de mídias digitais por dois anos. Também já escreveu para os sites “Conhecimento Científico” e “KoreaIN”. Em 2018 publicou seu livro-reportagem intitulado “Césio 137: os tons de um acidente”, sobre o acidente radiológico que aconteceu na capital goiana no final da década de 1980.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »