Mapa de Empresas: governo tem ferramenta de dados para apoiar negócios

Mapa de Empresas foi criado para dar mais transparência e agilidade sobre informações de empresas. Porém, site não está atualizado.

Mapa de Empresas, Ministério da Economia

Plataforma busca oferecer dados atualizados de empresas. - Foto: Geraldo Magela/ Agência Senado

O governo federal, por meio da Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia lançou o site Mapa de Empresas. Esta é uma ferramenta gratuita e digital que tem como objetivo melhorar a cadeia produtiva do país ao disponibilizar dados de empresas de forma organizada.

Para a elaboração do Mapa de Empresas, o governo contou com o auxílio da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim), que já é coordenada pelo Ministério da Economia. A Redesim recolhe os dados das 27 juntas comerciais do país periodicamente. E graças à integração com o Mapa de Empresas, na teoria há uma atualização dos dados.

De acordo com o próprio site do Mapa de Empresas, sua criação foi para pessoas interessadas em “obter informações mensais sobre o procedimento de registro de empresas, como o tempo médio para abertura, e o número de empreendimentos abertos e fechados, inclusive com detalhes sobre a localização e as atividades desenvolvidas”.

O Mapa de Empresas possui dados de 18,2 milhões de empresas de todo o Brasil (segundo dados do mês de março de 2020) que podem ser acessados por qualquer cidadão. 

Além disso, existe a possibilidade de que o interessado consulte de forma rápida e simples dados de estados e até mesmo de municípios. Sendo assim, agora é possível cruzar informações de várias regiões, o que ajuda a identificar a situação dos negócios do país. O site também conta com gráficos detalhados e até mesmo a opção de escolher quais tipos de empresa analisar (Eireli, SA, entre outras).

Site não está atualizado

Apesar da ideia de se manter atualizado, o site não possui dados desde o mês de março de 2020. Conforme a própria página, sua atualização é mensal. Ao acessarmos o mês de março, obtivemos dados detalhados e gráficos de desempenho de abertura, fechamento de empresas e outros detalhes. Veja na imagem abaixo:

Porém, no dia 10 de junho de 2020, ao tentar obter dados do mês de abril ou de maio de 2020, não há informações. Só consta o total de empresas ativas e outros dados do mês de março de 2020. Confira:

Por fim, como é possível ver na imagem abaixo, consta que o site foi atualizado pela última vez no dia 11 de maio de 2020:

O Concursos no Brasil entrou em contato com o Ministério da Economia e também com a Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital para saber os motivos pelos quais o site não está atualizado. Até o momento da publicação desta matéria, não obtivemos respostas.

Dados do primeiro trimestre

De acordo com os dados de março de 2020, o Brasil teve um primeiro trimestre positivo. Os três primeiros meses terminaram com 18.296.851 empresas ativas. Além disso, foram abertas mais de 845 mil empresas e fechadas quase 293 mil. O número representava um saldo positivo de cerca de 500 mil negócios. Um crescimento de 8,6% em relação ao primeiro trimestre de 2019.

Porém, como informado anteriormente, os dados de abril e maio de 2020 não foram divulgados. Portanto, não há como saber quais foram os impactos provocados pela pandemia do novo coronavírus. Assim que obtivermos os dados, atualizaremos a matéria.

Carlos Rocha
Redator
Jornalista formado (UFG), atualmente redator no site Concursos no Brasil. Foi roteirista do Canal Fatos Desconhecidos (YouTube) por um ano e meio. Produziu conteúdo de podcast para o Deezer. Fez parte da Rádio Universitária (870AM) por três anos e meio como apresentador no Programa Fanático e como repórter, narrador e comentarista da Equipe Doutores da Bola. Fã de futebol, NFL e ouvinte de podcast.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »