Novo golpe está sendo aplicado por telefone, alerta INSS

De acordo com o órgão, os criminosos pedem dados pessoais ou os números dos benefícios. Confira mais detalhes sobre o novo golpe!

INSS novo golpe está sendo aplicado por telefone: em fundo escuro, só é possível ver mãos mexendo em celular

O INSS não pede número de benefício pelo telefone. - Foto: Unsplash

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) informou que, durante a pandemia, um novo golpe está sendo aplicado por criminosos. Em contato via telefone, eles se passam por atendentes da central 135 e solicitam informações pessoais ou o número do benefício dos segurados. A orientação é de que as vítimas não confirmem quaisquer tipos de dados.

“Caso receba uma ligação solicitando dados pessoais e informação do benefício, o cidadão deve encerrar imediatamente a ligação e entrar em contato com a Central do INSS pelo telefone 135”, alertou o órgão.

Acompanhe a matéria completa e fique por dentro de todos os detalhes sobre o assunto. Não se esqueça de conferir outros conteúdos de nosso site, como simulados e artigos. Temos certeza de que existe um material feito especialmente para você, sendo concurseiro experiente ou não!

INSS não pede dados pessoais ou número de benefício por telefone

Na última semana, o INSS começou a entrar em contato com os segurados que precisam solucionar pendências junto ao órgão. As orientações são feitas por meio da central 135 ou via SMS. Entretanto, o INSS não pede dados pessoais ou número de benefício pelo telefone.

Os atendentes apenas informam sobre como proceder para que os beneficiários cumpram os requisitos necessários. Dessa maneira, aqueles com pendências no requerimento serão instruídos a enviar documentação pelo Meu INSS (disponível no site ou em aplicativo).

Mais de 100 mil pessoas foram atingidas em golpe envolvendo saque do FGTS

De acordo com dados da PSafe, um golpe envolvendo o saque do FGTS emergencial já atingiu mais de 100 mil pessoas. Os criminosos se aproveitam de descuidos e falta de conhecimento para roubar dados pessoais de suas vítimas.

Geralmente, links maliciosos são disparados por meio do WhatsApp. Alguns deles vêm acompanhados de frases sobre consultas, pagamentos ou problemas no saque do FGTS emergencial. Se a pessoa clicar no link, ela será redirecionada para uma outra página que solicita dados pessoais.

Bruno Destéfano
Redator
Nasceu no interior de Goiás e se mudou para a capital, Goiânia, no início de 2015. Seu objetivo era o de cursar Jornalismo na UFG. Desde o fim de sua graduação, já atuou como roteirista, gestor de mídias digitais, assessor de imprensa na Câmara Municipal de Goiânia, redator web, editor de textos e locutor de rádio. Escreveu dois livros, sendo um de ficção e outro de não-ficção. Também recebeu prêmios pela produção de um podcast sobre temas raciais e por seu livro-reportagem "Insurgência - Crônicas de Repressão". Atualmente, trabalha como redator web no site "Concursos no Brasil" e está participando de uma nova empresa no ramo de marketing digital.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »