Novo golpe no WhatsApp burla autenticação de duas etapas; saiba mais

Em novo golpe no WhatsApp, criminosos convencem vítimas a desabilitarem a autenticação de duas etapas. Entenda como funciona e veja como se proteger.

Novo golpe no WhatsApp: tela de celular em que é possível ver o ícone do WhatsApp

O golpe no WhatsApp começa com uma ligação dos criminosos. - Foto: Marcello Casal Jr. / Agência Brasil

Cuidado! Recentemente, foi identificado um novo golpe no WhatsApp. Os criminosos usam a chamada “engenharia social” para conseguir acesso às contas das vítimas, mesmo aquelas que já tenham habilitado a autenticação de duas etapas.

Com a nova estratégia, os fraudadores não precisam quebrar nenhuma barreira de segurança no WhatsApp: eles falam diretamente com as vítimas e pedem os dados pessoais. Confira, logo abaixo, como funciona o novo golpe no WhatsApp e saiba se proteger.

Como o novo golpe no WhatsApp está sendo aplicado

O golpe no WhatsApp começa com uma ligação dos criminosos. Eles se identificam como representantes do Ministério da Saúde, simulando uma espécie de pesquisa sobre o contexto de pandemia no país. Após o fim da ligação, os fraudadores indicam que as vítimas precisam informar um código recebido por torpedo.

E é a partir daí que o golpe no WhatsApp tem início. Caso os usuários repassem o código recebido por SMS, as contas poderão ser invadidas no mesmo momento. Isso ocorre de maneira mais facilitada se vítimas ainda não tiverem realizado a autenticação de duas etapas - medida de segurança que pode ser habilitada no WhatsApp.

Para as contas que já passaram pela autenticação de duas etapas, os golpistas voltam a ligar para o número das vítimas. Eles entram em contato como se fossem parte da equipe de suporte do WhatsApp, informando que supostas atividades maliciosas foram identificadas nas contas. Logo após, os fraudadores explicam que enviaram um e-mail para que as vítimas façam o recadastro de duas etapas.

Na mensagem endereçada para as vítimas, consta o título "Two-Step Verification Reset" (Redefinição da Verificação em Duas Etapas). Elas são instruídas a clicarem em link que desabilita a proteção de duas camadas, deixando suas contas sujeitas ao golpe no WhatsApp. Assim, os criminosos conseguem usar o código recebido por SMS para acessar os perfis e pedir dinheiro para os contatos das vítimas.

Como se proteger do golpe no WhatsApp

A autenticação em duas etapas continua sendo a maneira mais segura de se proteger contra golpes no WhatsApp. Até porque os crimes só acontecem quando as vítimas são convencidas a desabilitarem a proteção de duas camadas. Caso contrário, as contas não podem ser acessadas tão facilmente.

Confira, abaixo, como fazer a autenticação de duas etapas/camadas:

  • Entre no seu perfil do WhatsApp e toque no menu, que fica localizado nos três pontinhos do canto superior;
  • Em seguida, vá em “Configurações” e clique em “Conta”;
  • Selecione "Confirmação em duas etapas";
  • Crie o código de autenticação, que será usada para garantir duas etapas de segurança no acesso de sua conta.

Saiba como transferir dinheiro pelo WhatsApp

Em maio de 2021, o WhatsApp passou a liberar transferências de dinheiro pelo aplicativo. A função, por enquanto, ficará disponível apenas para um pequeno grupo de usuários brasileiros, sendo ativada para mais pessoas com o passar do tempo. O diretor de operações do app, Matt Idema, informou que as operações serão protegidas por camadas de segurança, como PIN, Facebook Pay ou biometria.

Dessa maneira, cada um dos usuários terá o seu próprio PIN, que será a chave de segurança. Entenda como é possível fazer transferências pelo WhatsApp:

  • Abra o WhatsApp e toque na janela do contato que receberá a transferência do dinheiro;
  • Toque no ícone que representa um clipe - o mesmo usado para enviar fotos ou documentos;
  • Localize e toque no ícone de transferências pelo WhatsApp;
  • Adicione os dados do seu cartão de débito, pré-pagos ou combo. Por enquanto, serão aceitos os cartões do Itaú Unibanco, Banco do Brasil, Banco Inter, Bradesco, Mercado Pago, Woop Sicredi, Next, Nubank e Sicredi (bandeiras Visa ou Mastercard);
  • Toque na opção de adicionar a transferência. O contato conseguirá ver o pagamento na mesma janela de conversa.
Bruno Destéfano
Redator
Nasceu no interior de Goiás e se mudou para a capital, Goiânia, no início de 2015. Seu objetivo era o de cursar Jornalismo na UFG. Desde o fim de sua graduação, já atuou como roteirista, gestor de mídias digitais, assessor de imprensa na Câmara Municipal de Goiânia, redator web, editor de textos e locutor de rádio. Escreveu dois livros, sendo um de ficção e outro de não-ficção. Também recebeu prêmios pela produção de um podcast sobre temas raciais e por seu livro-reportagem "Insurgência - Crônicas de Repressão". Atualmente, trabalha como redator web no site "Concursos no Brasil" e está participando de uma nova empresa no ramo de marketing digital.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »