Pagamentos de R$ 1.100,00 para quem nunca contribuiu com INSS

Pagamentos do BPC podem ser feitos mesmo para pessoas que nunca contribuíram com o INSS. Saiba como se registrar.

Pagamentos de R$ 1.100,00 para quem nunca contribuiu com INSS, cédulas de reais

BPC não requer pagamento ao INSS. - Foto: Divulgação

O governo federal continua realizando novos pagamentos do Benefício de Prestação Continuada (BPC). Os pagamentos são de um salário mínimo, atualmente em R$ 1.100,00, sendo que não é necessário que a pessoa tenha contribuído com o INSS.

Quem pode receber o BPC

O Benefício de Prestação Continuada (BPC) é pago mensalmente a quem possui uma renda familiar menor que um quarto do salário mínimo em vigor e tenha pelo menos 65 anos ou não possa trabalhar por algum impedimento médico.

Como o BPC é considerado um benefício assistencial, o indivíduo não precisa ter contribuído com o INSS para poder receber.

No entanto, vale deixar esclarecido que o BPC não realiza pagamentos de 13° salário e também não pode ser herdado. Ou seja, se o beneficiário falecer, não haverá pagamento aos descendentes. Isso se deve justamente ao fato de que a pessoa não contribuiu com o INSS.

Como conseguir o BPC

Para poder obter o BPC, o indivíduo precisa se dirigir a uma unidade do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do seu município. Lá, ele deve explicar sua situação e seguir os protocolos informados. Lembre-se de que é necessário estar com os documentos pessoais.

A avaliação é feita pelo INSS, por meio de um funcionário dentro da área de assistência social. Portanto, um estudo da renda da pessoa será feito para adicionar ou não o indivíduo dentro do BPC.

Atenção! Para poder solicitar o BPC, é requerido que o beneficiário seja inscrito no Cadastro Único do governo federal. O registro também pode ser realizado no CRAS.

O que fazer se o BPC for negado?

Se o BPC for negado por incapacidade, o interessado deve recorrer solicitando uma nova perícia da Previdência Social. Em caso da recusa for a renda, o INSS não costuma rever o apontamento. Portanto, é preciso ter muito cuidado na hora de fazer o registro.

Além disso, é preciso ficar atento às novidades e atualizações do BPC. O INSS possui a Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária. Ela é responsável por investigar se os beneficiários atuais continuam dentro das regras.

Carlos Rocha
Redator
Jornalista formado (UFG), atualmente redator no site Concursos no Brasil. Foi roteirista do Canal Fatos Desconhecidos (YouTube) por um ano e meio. Produziu conteúdo de podcast para o Deezer. Fez parte da Rádio Universitária (870AM) por três anos e meio como apresentador no Programa Fanático e como repórter, narrador e comentarista da Equipe Doutores da Bola. Fã de futebol, NFL e ouvinte de podcast.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »