Governo cria página para acompanhar pedido do auxílio emergencial

Novidade: além do aplicativo e do site da Caixa, também é possível consultar o pedido do auxílio emergencial em site específico. Saiba todos os detalhes!

Pedido do auxílio emergencial: print da página para consultar informações sobre o auxílio emergencial

No site, é possível verificar todos os detalhes sobre o pedido. - Foto: Dataprev/Divulgação

O governo federal disponibilizou um site para acompanhar o pedido do auxílio emergencial, especialmente para aqueles que estão tendo dificuldades com o aplicativo ou o site da Caixa. Dessa maneira, o objetivo é o de otimizar o procedimento para verificar os detalhes da solicitação.

A página “Consulta Auxílio Emergencial” já está funcionando. Para acompanhar o andamento do pedido, basta informar os seguintes dados:

  • CPF;
  • Nome completo;
  • Nome da mãe;
  • Data de nascimento.

Será fornecido todos os detalhes sobre o resultado do pedido, as datas de recebimento e o envio dos dados pela Caixa Econômica Federal (CEF) ou Dataprev. Também constará o principal motivo no caso de o benefício não ter sido aprovado.

“Este é o canal para consulta ao resultado da análise do Auxílio Emergencial. Por aqui, você terá condições de saber se atende aos critérios de elegibilidade para recebimento do Auxílio Emergencial”, informa os responsáveis pela página.

Pedido do auxílio emergencial: quantos dados já foram analisados?

De acordo com a Dataprev, ao menos 97,7 milhões de cadastros já passaram pelos sistemas de verificação. Todos foram homologados pelo Ministério da Cidadania, incluindo os pedidos de:

Também já temos a informação de que 50,5 milhões foram aprovados e 32,8 milhões viram o benefício ser rejeitado. Além do mais, 13,7 milhões estão com dados com análise interrompida e precisam realizar um novo cadastro.

Quem pode receber o auxílio emergencial?

O pedido do auxílio emergencial somente será aprovado para aquele que:

  • For maior de 18 anos;
  • Não tiver emprego formal;
  • Não seja titular de benefício previdenciário ou assistencial, beneficiário do seguro-desemprego (em vigor) ou de programa de transferência de renda federal;
  • Estiver inscrito no CadÚnico ou no Bolsa Família;
  • Tiver renda mensal per capita de até meio salário mínimo ou a renda mensal familiar de até três salários mínimos;
  • For microempreendedor individual (MEI), contribuinte individual do Regime Geral de Previdência Social que trabalhe por conta própria ou trabalhador informal (sem carteira assinada).

Lembrando que a equipe do Concursos no Brasil está cobrindo todos os detalhes sobre o auxílio emergencial. Temos, em nosso catálogo de conteúdo, o passo a passo para resgatar o valor e as novidades sobre o assunto.

Auxílio pode ser solicitado aos que recebem seguro-desemprego, conforme condições

Os desempregados podem ser contemplados com o benefício, desde que não estejam recebendo o seguro-desemprego. Contudo, o Ministério da Cidadania divulgou uma novidade.

Agora, quem estiver com o seguro-desemprego para vencer no mês de maio ou junho poderá solicitar os R$ 600,00. O único pré-requisito é o seguinte:

  • O cadastro para receber o auxílio deve ser realizado somente após o pagamento da última parcela do seguro-desemprego.
Bruno Destéfano
Redator
Nasceu no interior de Goiás e se mudou para a capital, Goiânia, no início de 2015. Seu objetivo era o de cursar Jornalismo na UFG. Desde o fim de sua graduação, já atuou como roteirista, gestor de mídias digitais, assessor de imprensa na Câmara Municipal de Goiânia, redator web, editor de textos e locutor de rádio. Escreveu dois livros, sendo um de ficção e outro de não-ficção. Também recebeu prêmios pela produção de um podcast sobre temas raciais e por seu livro-reportagem "Insurgência - Crônicas de Repressão". Atualmente, trabalha como redator web no site "Concursos no Brasil" e está participando de uma nova empresa no ramo de marketing digital.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »