Paulo Guedes afirma que país deve seguir com reformas estruturais

Durante encontro virtual promovido pela OCDE, o ministro Paulo Guedes destacou que as reformas estruturais estão entre as prioridades do governo. Saiba mais!

País deve seguir com reformas estruturais: é possível ver Paulo Guedes se pronunciando. Um microfone está em sua frente

O ministro também disse que a prioridade é avançar no processo de adesão à OCDE. - Foto: Wikimedia Commons

Em encontro virtual realizado na segunda-feira (13/07), Paulo Guedes ressaltou que o Brasil continuará fortalecendo sua agenda de reformas estruturais. O ministro também disse que a prioridade é avançar no processo de adesão à OCDE* (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico). Essa entidade é atualmente composta pelos 36 países mais desenvolvidos do mundo.

Acompanhe a matéria completa e fique por dentro de todos os detalhes. Não se esqueça de conferir outros conteúdos de nosso site, como simulados e artigos. Temos certeza de que existe um material feito especialmente para você!

*Países membros da OCDE: Alemanha, Austrália, Áustria, Bélgica, Canadá, Chile, Coréia, Dinamarca, Eslovênia, Espanha, Estados Unidos, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Irlanda, Islândia, Israel, Itália, Japão, Letônia, Luxemburgo, México, Noruega, Nova Zelândia, Países Baixos, Peru, Polônia, Portugal e Reino Unido.

Reformas estruturais

Paulo Guedes, na última segunda-feira (13/07), participou de um encontro virtual da OCDE sobre "Informalidade e Inclusão Social em tempos de COVID-19". Durante seu pronunciamento, o ministro da Economia defendeu que o governo deve aprimorar os gastos públicos para enfrentar as crises ocasionadas pela pandemia.

"O governo tem que gastar melhor. Não é que o governo tenha que gastar mais. Estamos em um esforço de reformas estruturais e aceleramos a transferência de recursos para Estados e municípios durante a pandemia, apesar das dificuldades fiscais do país", argumentou.

Ele também apresentou um resumo das medidas adotadas pelo Brasil até então, como o auxílio emergencial e os acordos para suspensão ou redução dos contratos de trabalho. Além do mais, Guedes frisou que as reformas estruturais (administrativa e tributária) estão entre as prioridades do governo federal.

Governo deve anunciar quatro grandes privatizações

Em entrevista para a CNN no dia 05 de julho, Paulo Guedes confirmou que quatro grandes privatizações serão anunciadas ao longo dos próximos três meses. "Vocês vão saber já, já. Estamos há um ano mapeando isso", disse.

O ministro reconheceu que as privatizações não caminharam no ritmo esperado pela equipe econômica. Isso aconteceu porque os esforços do governo estavam concentrados em pautas como a da Reforma da Previdência. A pretensão é de privatizar pelo menos 12 estatais, mas todas essas mudanças devem ocorrer somente no ano de 2021 e sob aval do Congresso.

Leia mais:

Compartilhe

Comentários