Auxílio emergencial: após contestação, 805,3 mil pedidos são aprovados

Agora, são 66,9 milhões de pessoas beneficiadas pelo auxílio emergencial. Confira os detalhes sobre o novo lote de pedidos aprovados!

Pedidos aprovados no auxílio emergencial após contestação: notas de cinquenta reais espalhadas em superfície plana

Ainda não há previsão do pagamento para os novos aprovados. - Foto: Concursos no Brasil

A Dataprev confirmou um novo lote para o pagamento do auxílio emergencial. Ao todo, mais 805.318 pedidos foram analisados e aprovados após contestação dos resultados. Esses requerimentos haviam sido feitos entre os dias 23 de abril e 19 de julho de 2020, tanto por meio do aplicativo (disponível para Android e iOS) quanto pelo site oficial do benefício.

Ainda não há previsão do pagamento para os novos aprovados, mas o Ministério da Cidadania informou que todas as parcelas do auxílio serão devidamente depositadas. Para conferir os resultados das contestações, os solicitantes podem acessar o portal de consultas da Dataprev.

Mais 805 mil pedidos são aprovados para o pagamento do auxílio emergencial

O novo lote de aprovados faz parte de um conjunto de 1,84 milhão de solicitações, que foram homologadas pelo Ministério da Cidadania no dia 24 de julho de 2020. Agora, são 66,9 milhões de pessoas beneficiadas pelo auxílio emergencial. Esse quantitativo contempla os inscritos no Bolsa Família e no CadÚnico, além dos trabalhadores informais.

“Conseguimos dar uma resposta rápida e efetiva à crise, com impacto em mais da metade da população do país, especialmente os mais vulneráveis. (...) Temos uma taxa de inconformidade de 0,44%, mais baixa que a do sistema previdenciário norte-americano, e diversas parcerias para dar transparência ao emprego do recurso público”, afirmou o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni.

Ao menos 903.719 pedidos foram classificados como “inconclusivos” nos sistemas da Dataprev. Contudo, os solicitantes ainda podem complementar as informações pessoais por meio do aplicativo e do portal da Caixa Econômica Federal.

Confira, abaixo, outros dados que foram divulgados pelo Ministério da Cidadania:

  • Cadastros recebidos até o dia 02 de julho: 150.612.565;
  • Cadastros processados: 150.489.558 (99,92%);
  • Cadastros em processamento: 123.007 (0,08%);
  • Número total de pedidos aprovados: 66.936.597;
  • Trabalhadores informais: 37.223.376;
  • Inscritos no Bolsa Família: 19.221.231;
  • Inscritos no CadÚnico: 10.491.990.

Custo do auxílio emergencial até a quinta parcela

Por meio da Medida Provisória nº 988/2020, o governo federal liberou mais R$ 101,6 bilhões à pasta de Cidadania para financiar a prorrogação do auxílio emergencial (quarta e quinta parcelas). Dessa forma, a previsão de custo total passou a ser de R$ 254,2 bilhões de reais.

Todos os recursos foram disponibilizados por meio de quatro MPs (medidas provisórias). Elas forneceram créditos extraordinários que não entram na conta do teto de gastos. Até então, o programa do auxílio emergencial recebeu:

  • R$ 98 bilhões em 02 de abril;
  • R$ 25,7 bilhões em 24 de abril;
  • R$ 28,7 bilhões em 25 de maio; e
  • R$ 101,6 bilhões em 01 de julho.

Compartilhe

Comentários