Posso receber o Bolsa Família junto com o auxílio emergencial?

Medida provisória (MP) que define regras do auxílio emergencial 2021 proíbe a acumulação de dois benefícios. No caso do Bolsa Família, valerá o mais vantajoso.

Os inscritos no Bolsa Família terão direito aos quatro meses de auxílio emergencial, mas só poderão receber um dos benefícios durante esse período. De acordo com a MP 1.039, vale a regra daquele que for mais vantajoso. Ou seja, será paga a ajuda financeira que for de maior valor, não sendo possível acumular os dois em um só mês.

Dessa forma, se a família receber a quantia média de R$ 189 do Bolsa Família e for aprovada para os novos pagamentos de R$ 250, então o auxílio emergencial substituirá o BF. Já se o beneficiário for aprovado para as parcelas de R$ 150, então ficará com os valores do programa de transferência original. Vale ressaltar que os valores da nova ajuda de custo irá variar conforme a composição familiar:

  • Mães chefes de família receberão R$ 375;
  • Brasileiros que moram sozinhos terão direito à R$ 150;
  • Famílias de duas ou mais pessoas receberão R$ 250.

Pagamentos do auxílio emergencial 2021 começam em abril

O ministro da Cidadania, José Roma Neto, confirmou que os pagamentos do auxílio emergencial terão início na primeira semana de abril. Segundo ele, a primeira parcela começará a ser paga nos próximos dias 5 e 6 de abril, logo após o feriado de Páscoa. Os primeiros a receber serão os trabalhadores inscritos no Cadastros Único para Programas Sociais, que somam 6.301.073 pessoas.

Em seguida, 28.624.776 brasileiros que não fazem parte do CadÚnico terão acesso aos valores. Por fim, serão realizados os depósitos para os beneficiários do Bolsa Família, que somam 10.697.777 pessoas. Esse último grupo começa a receber os valores no dia 16 e termina no dia 30 de abril. Os pagamentos serão feitos de acordo com o dígito final do Número de Inscrição Social (NIS).

Já o restante dos trabalhadores que têm direito ao auxílio emergencial 2021 (dos dois primeiros grupos) devem ter o dinheiro pago conforme a data de aniversário. Sendo assim, os primeiros serão nascidos em janeiro e os últimos, nascidos em dezembro.

Depósitos serão feitos pelo Caixa Tem

Assim como em 2020, os beneficiários do auxílio emergencial receberão as parcelas por meio do aplicativo Caixa Tem. A Dataprev será responsável por analisar cada perfil de usuário para definir quem tem direito à nova rodada. Vale ressaltar que receber a primeira parcela não significa que terá direito às demais. No início do mês de março, a Caixa aconselhou os beneficiários a atualizarem seus cadastros.

De acordo com a instituição financeira, manter os dados sempre atualizados é uma forma de evitar golpes e fraudes. Contudo, o procedimento não é obrigatório e não irá impedir ninguém de receber a nova rodada de pagamentos. Lembrando que cada família só terá uma cota no valor aprovado e não poderá acumular benefícios.

Compartilhe

Especial Concurso BB

Veja mais »