Senador pede prorrogação do prazo para cadastro no auxílio emergencial

Carlos Fávaro (PSD-MT) solicitou mais tempo para aqueles que não conseguiram se inscrever no auxílio emergencial por forças maiores. Confira todos os detalhes!

Prorrogação do prazo para cadastro no auxílio emergencial: sessão deliberativa virtual do Senado. É possível ver, numa tela de computador, o rosto do senador Carlos Fávaro

O senador Carlos Fávaro (foto) solicitou que o prazo seja prorrogado para mais dois meses. - Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

O prazo para realizar o cadastro no auxílio emergencial terminou na última quinta-feira (02/07). Entretanto, o senador Carlos Fávaro (PSD-MT) defendeu a concessão de mais tempo para que o programa possa contemplar aqueles que ainda não conseguiram se inscrever por forças maiores.

O pedido do parlamentar foi encaminhado diretamente para o Ministério da Cidadania, cogitando a possibilidade de estender o período para mais dois meses.

“Prorrogamos as parcelas porque sabemos o quanto esse auxílio é essencial para quem está atravessando este momento de dificuldade. Agora, precisamos também prorrogar o prazo para que aqueles que têm direito e não conseguiram se cadastrar por motivos alheios à suas vontades não sofram ainda mais”, comentou Carlos Fávaro.

Para receber as cotas de R$ 600,00, os interessados deveriam apresentar os documentos comprobatórios até o dia 02 de julho. A Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), por outro lado, não foi devidamente processada e atualizada pela Dataprev.

Dessa maneira, os trabalhadores demitidos no ano passado não estão conseguindo efetuar o cadastro para garantir os benefícios.

Acompanhe a matéria completa e fique por dentro de todos os detalhes sobre o assunto. Não se esqueça de conferir outros conteúdos de nosso site, como simulados e artigos. Temos certeza de que existe um material feito especialmente para você!

Parlamentares também cogitam prorrogar os repasses do auxílio emergencial para até o final do ano

Na última quinta-feira (02/07), Jair Bolsonaro disse que os repasses do auxílio emergencial estão aumentando a dívida pública do Brasil. O presidente não pretende dar continuidade aos benefícios por mais tempo. Dessa maneira, a quarta e quinta parcela podem ser as últimas oficialmente autorizadas pelo governo federal.

O deputado João Campos (PSB-PE), no entanto, defende a prorrogação do auxílio emergencial para até dezembro de 2020. De acordo com o autor do PL 3503/2020, estender os repasses permitirá uma transição equilibrada para um novo modelo de benefício a ser proposto em 2021.

“Quando a pandemia do coronavírus cessar, o Brasil vai enfrentar uma das maiores crises já vistas. (...) O Estado precisa realizar uma injeção suficiente de recursos e investimentos para reverter este cenário. E, diante de um governo omisso, o Congresso terá que assumir a responsabilidade de tomar decisões que garantam os direitos básicos do povo”, concluiu Campos em sessão plenária na última quarta-feira (01/07).

Em junho de 2020, o senador Paulo Paim (PT-RS) já havia defendido a continuidade nos pagamentos do auxílio às pessoas economicamente vulneráveis.

“Esse benefício tem ajudado a compensar a queda da renda do trabalhador, principalmente os mais pobres. Mas ele é muito pouco, precisa ser prolongado enquanto durar a calamidade pública e toda essa crise. Tem que chegar a 100 milhões de pessoas até o fim do ano”, disse em pronunciamento.

Leia mais:

Bruno Destéfano
Redator
Nasceu no interior de Goiás e se mudou para a capital, Goiânia, no início de 2015. Seu objetivo era o de cursar Jornalismo na UFG. Desde o fim de sua graduação, já atuou como roteirista, gestor de mídias digitais, assessor de imprensa na Câmara Municipal de Goiânia, redator web, editor de textos e locutor de rádio. Escreveu dois livros, sendo um de ficção e outro de não-ficção. Também recebeu prêmios pela produção de um podcast sobre temas raciais e por seu livro-reportagem "Insurgência - Crônicas de Repressão". Atualmente, trabalha como redator web no site "Concursos no Brasil" e está participando de uma nova empresa no ramo de marketing digital.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »