Prouni abre inscrições para lista de espera nesta segunda-feira

Prouni oferece bolsas integrais e parciais para instituições de ensino superior de todo o país.

Prouni abre inscrições para lista de espera nesta segunda-feira, logo do Prouni

Inscrições na lista de espera começam hoje (01/03). - Foto: Divulgação

O Prouni abriu as inscrições para lista de espera nesta segunda-feira (01/03). Segundo o governo federal, poderão fazer parte desta etapa todos os interessados que não passaram na primeira ou segunda chamada.

Para fazer parte da lista de espera, é necessário que o estudante manifeste interesse entre os dias 01 e 02 de março, no site do Prouni, com o login e senha em mãos. Esta edição leva em conta a nota do Enem 2019 para selecionar os candidatos. A pandemia fez com que o Enem 2020 não fosse incluído.

Para participar, o estudante não pode ter zerado a redação do Enem e precisa ter nota média de pelo menos 450 pontos.

O resultado da lista de espera está previsto para ser divulgado em 05 de março, sendo que as matrículas deverão ser realizadas entre os dias 08 e 12 de março.

Lista de espera não garante vaga

A lista de espera não é garantia de que o estudante conseguirá entrar na universidade ou curso desejado. Para que isso ocorra, é preciso que quem passou na segunda chamada desista da vaga ou não tenha sua matrícula aprovada por algum motivo.

Além disso, esta fase do Prouni não é automática. Sendo assim, é preciso que o interessado fique atento ao site do Prouni e que se desloque para fazer a matrícula se uma vaga estiver disponível.

A lista de espera é a última chance de participar do Prouni. Quem não conseguir se matricular precisa esperar a próxima edição.

O que é o Prouni

O Programa Universidade para Todos (Prouni) foi criado em 2004 e oficializado no dia 13 de janeiro de 2005 por meio da Lei n° 11.096. O objetivo do programa é ofertar bolsas parciais (50% de desconto) ou integrais para estudantes de ensino superior em instituições privadas.

Somente pode participar o estudante que cursou o ensino médio em escola pública ou que obteve bolsa em escola privada. Além disso, é avaliada a renda da família.

Bolsas integrais são para quem tem renda familiar de até 1,5 salário mínimo por pessoa. Para estudantes com renda familiar entre 1,5 e 3 salários mínimos por pessoa são ofertadas as bolsas parciais.

No primeiro semestre de 2021 serão ofertadas cerca de 162 mil bolsas integrais e parciais.

Carlos Rocha
Redator
Jornalista formado (UFG), atualmente redator no site Concursos no Brasil. Foi roteirista do Canal Fatos Desconhecidos (YouTube) por um ano e meio. Produziu conteúdo de podcast para o Deezer. Fez parte da Rádio Universitária (870AM) por três anos e meio como apresentador no Programa Fanático e como repórter, narrador e comentarista da Equipe Doutores da Bola. Fã de futebol, NFL e ouvinte de podcast.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »