Prouni ofertará 167 mil bolsas no segundo semestre

Com inscrições a partir do dia 14 de julho, Prouni ofertará 167 mil bolsas no segundo semestre de 2020 para quem fez Enem ano passado.

Prouni oferta 167 mil bolsas no segundo semestre, estudante com livro na biblioteca

Prouni dá oportunidade a milhares de estudantes no Brasil. - Foto: Pixabay

O governo federal anunciou, por meio do Ministério da Educação (MEC), que o Prouni ofertará 167 mil vagas no segundo semestre do ano de 2020. Elas podem ser integrais ou parciais (50%). As inscrições do Programa Universidade para Todos (Prouni) serão abertas no dia 14 de julho e encerradas no dia 17 de julho de 2020.

No momento, os interessados já podem pesquisar as opções existentes nas 1061 instituições de nível superior que estão disponíveis. Das 167 mil oportunidades, um pouco mais de 60 mil são de bolsas integrais e cerca de 107 mil são consideradas parciais.

De acordo com o governo federal, o resultado do Prouni deve sair no dia 21 de julho. Além disso, mesmo que o estudante não tenha conseguido a bolsa na primeira tentativa, ainda haverá segunda chamada e uma lista de espera. É preciso lembrar que, para participar do Prouni em 2020, o candidato precisa ter feito o Enem de 2019.

No site do Prouni é possível ver a quantidade de bolsas por estados e se elas são integrais ou parciais. Também estão disponíveis as instruções sobre como se inscrever.

O que é o Prouni?

Como a quantidade de vagas em universidades públicas não acompanha a demanda e nem todos podem pagar uma faculdade privada, o Programa Universidade Para Todos (Prouni) foi criado. O objetivo é dar mais oportunidades aos brasileiros de terem um diploma de ensino superior.

Para fazer parte do Prouni, o estudante deve cumprir alguns requisitos. Ele deve ter cursado o ensino médio em rede pública. Em caso de particular, precisa ter sido bolsista. Se for pessoa com deficiência, não importa o tipo de escola em que frequentou ao longo do ensino médio.

Todos os estudantes precisam ter feito a última prova do Enem, ter média mínima de 450 pontos e não ter tirado zero na prova de redação.

Para ter direito às bolsas integrais, a renda familiar do estudante não pode ultrapassar o valor de 1,5 salário mínimo por pessoa. Para bolsas parciais o valor está estipulado em três salários mínimos por integrante da família.

Ver também:

Compartilhe

Comentários