Quando os beneficiários do Bolsa Família recebem auxílio emergencial?

O calendário do auxílio emergencial começará a ser executado em abril de 2021. Veja quando os beneficiários do Bolsa Família vão receber as novas parcelas.

Quando os beneficiários do Bolsa Família recebem auxílio emergencial: logo do Bolsa Família em fundo amarelado

Para Bolsa Família, a primeira parcela será transferida a partir do dia 16 de abril de 2021. - Foto: Divulgação / Montagem Concursos no Brasil

O calendário do auxílio emergencial já foi divulgado pelo Ministério da Cidadania. Ao todo, estão previstas quatro parcelas entre R$ 150 e R$ 375. A ideia é de transferir os pagamentos durante o primeiro semestre de 2021. Para os beneficiários do Bolsa Família, o calendário seguirá as datas habituais do próprio programa. Ou seja? Sempre nos últimos 10 dias úteis de cada mês. As datas, dessa maneira, foram escalonadas de acordo com os últimos dígitos do NIS (Número de Identificação Social).

Como os inscritos no Bolsa Família já contam com poupanças sociais digitais, as parcelas poderão ser movimentadas pelo aplicativo Caixa Tem. Essa plataforma, que funciona como uma espécie de banco virtual, fornece diversos recursos para os usuários, como consulta de saldos/extratos, pagamentos em maquininhas, transferências para outras contas, cartão virtual de débito e assim por diante.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que as novas parcelas do auxílio emergencial 2021 terão valor médio de R$ 250. Tudo vai depender da composição familiar dos beneficiários. Dessa maneira, as mulheres chefes de família vão contar com pagamentos de valor maior (R$ 375), enquanto os que moram sozinhos deverão receber parcelas mensais de R$ 150. Abaixo, você confere detalhes sobre as datas de pagamento do auxílio emergencial para integrantes do Bolsa Família.

Quando os beneficiários do Bolsa Família vão receber as parcelas do auxílio emergencial?

De acordo com o cronograma do Bolsa Família, a primeira parcela do auxílio emergencial será transferida a partir do dia 16 de abril de 2021. A mesma lógica continuará sendo aplicada para os novos pagamentos: as unidades familiares terão direito ao valor mais vantajoso dentre os benefícios do auxílio emergencial e do próprio Bolsa Família. No entanto, não será permitido o acúmulo na nova rodada de pagamentos.

Isso quer dizer que os repasses vão ser depositados apenas para uma pessoa de cada unidade familiar. Confira, abaixo, quando os beneficiários do Bolsa Família vão receber as parcelas do auxílio emergencial:

Primeira parcela do auxílio emergencial 2021 para Bolsa Família

Número final do NISDatas de pagamento
NIS 116 de abril de 2021
NIS 219 de abril de 2021
NIS 320 de abril de 2021
NIS 422 de abril de 2021
NIS 523 de abril de 2021
NIS 626 de abril de 2021
NIS 727 de abril de 2021
NIS 828 de abril de 2021
NIS 929 de abril de 2021
NIS 030 de abril de 2021

Segunda parcela do auxílio emergencial 2021 para Bolsa Família

Número final do NISDatas de pagamento
NIS 118 de maio de 2021
NIS 219 de maio de 2021
NIS 320 de maio de 2021
NIS 421 de maio de 2021
NIS 524 de maio de 2021
NIS 625 de maio de 2021
NIS 726 de maio de 2021
NIS 827 de maio de 2021
NIS 928 de maio de 2021
NIS 031 de maio de 2021

Terceira parcela do auxílio emergencial 2021 para Bolsa Família

Número final do NISDatas de pagamento
NIS 117 de junho de 2021
NIS 218 de junho de 2021
NIS 321 de junho de 2021
NIS 422 de junho de 2021
NIS 523 de junho de 2021
NIS 624 de junho de 2021
NIS 725 de junho de 2021
NIS 828 de junho de 2021
NIS 929 de junho de 2021
NIS 030 de junho de 2021

Quarta parcela do auxílio emergencial 2021 para Bolsa Família

Número final do NISDatas de pagamento
NIS 119 de julho de 2021
NIS 220 de julho de 2021
NIS 321 de julho de 2021
NIS 422 de julho de 2021
NIS 523 de julho de 2021
NIS 626 de julho de 2021
NIS 727 de julho de 2021
NIS 828 de julho de 2021
NIS 929 de julho de 2021
NIS 030 de julho de 2021

Poupanças sociais digitais para Bolsa Família: o que muda?

Quando receberem as parcelas do auxílio emergencial, os beneficiários do Bolsa Família poderão movimentá-las por meio do aplicativo Caixa Tem (Android e iOS). Não haverá, então, a necessidade de efetuar os saques integrais em caixas eletrônicos ou correspondentes lotéricos. A plataforma da instituição bancária funciona como um banco para pessoas de baixa renda, garantindo inúmeras funcionalidades virtuais.

Sem custos adicionais, as operações pelas poupanças sociais digitais possuem limites diários de R$ 1.200 e mensais de R$ 5.000. Veja como será possível movimentar as parcelas por meio do app Caixa Tem:

Conforme a Caixa Econômica Federal (CEF), as poupanças contas digitais servem como uma alternativa para os beneficiários do Bolsa Família. Isso quer dizer que as unidades familiares ainda terão a possibilidade de sacar o dinheiro por meio dos cartões tradicionais do programa (‘Cidadão’ e ‘Bolsa Família’).

Bruno Destéfano
Redator
Nasceu no interior de Goiás e se mudou para a capital, Goiânia, no início de 2015. Seu objetivo era o de cursar Jornalismo na UFG. Desde o fim de sua graduação, já atuou como roteirista, gestor de mídias digitais, assessor de imprensa na Câmara Municipal de Goiânia, redator web, editor de textos e locutor de rádio. Escreveu dois livros, sendo um de ficção e outro de não-ficção. Também recebeu prêmios pela produção de um podcast sobre temas raciais e por seu livro-reportagem "Insurgência - Crônicas de Repressão". Atualmente, trabalha como redator web no site "Concursos no Brasil" e está participando de uma nova empresa no ramo de marketing digital.

Compartilhe

Comentários

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »