Quantidade de carteiros em Goiás é insuficiente

MPF cobra melhorias no serviço postal dos Correios e esclarecimentos sobre novas contratações

O Ministério Público Federal em Goiás (MPF/GO) cobra melhorias no serviço público de postagem de correspondências prestado pelos Correios. A procuradora da República Mariane Guimarães solicita, em até 20 dias, a atualização das informações sobre novos empregados, contratados a partir da realização de um concurso público no ano passado, bem como a previsão de novas contratações e o impacto esperado na qualidade do serviço prestado.

Devido a diversas reclamações de usuários feitas à Procuradoria da República em Goiás, foi constatado que o número de carteiros no estado é insuficiente para atender a demanda, o que ocasiona má qualidade do serviço prestado, como atrasos na entrega de correspondências e ausência de atendimento em diversos municípios goianos.

De acordo com os Correios, em julho de 2011 foi publicado o resultado final do concurso público realizado para a contratação de novos empregados, objetivando a melhoria do serviço prestado. Ao todo foram disponibilizadas 224 vagas de carteiros na Regional dos Correios em Goiás.

A previsão era de que os candidatos aprovados no concurso público deveriam ser nomeados até outubro de 2011, independente  das paralisações de funcionários que ocorreram naquela época. O MPF aguarda informações dos Correios sobre o impacto das novas contratações sobre a qualidade do serviço postal em Goiás.

Ministério Público Federal em Goiás
Assessoria de Comunicação

Compartilhe