Suspensão do concurso PC PR: corporação cogita processar banca

Banca organizadora do concurso PC PR cancelou provas horas antes da realização. Vários candidatos eram de outros estados.

O concurso PC PR está passando por problemas em sua realização. Após as provas terem sido canceladas horas antes da realização, gerando muita confusão, a corporação cogita tomar medidas legais contra a banca organizadora, ou seja, um eventual processo.

Em nota, a Polícia Civil do Paraná (PC PR) se disse surpreendida com a atitude do Núcleo de Concursos da Universidade Federal do Paraná (NC-UFPR), banca organizadora do certame. Segundo a corporação, a organização havia informado que as avaliações do concurso PCPR seriam realizadas. Confira:

“A Polícia Civil do Paraná (PCPR) informa que, assim como os candidatos, também foi surpreendida, na madrugada deste domingo (21), acerca da decisão tomada pelo Núcleo de Concursos da Universidade Federal do Paraná (NC-UFPR) de suspender a aplicação das provas agendadas para esta data.

A PC PR informa, ainda, que imediatamente encaminhou ofício ao NC-UFPR requisitando os motivos ensejadores da medida adotada pela Banca contratada, pois, até então, era reportado por esta sobre a plena viabilidade de aplicação dessas provas. A retomada do andamento desse concurso é muito aguardada pela Instituição Policial Civil e pela sociedade paranaense, na medida em que visa a recomposição urgente do deficitário quadro de servidores para atender as demandas de área essencial, que é a segurança pública”.

A nota está disponível no site da PCPR.

Delegado da PC PR diz que medidas legais serão tomadas

O delegado-geral da Polícia Civil do Paraná, Silvio Jacob Rockembach, disse que a polícia não concorda em como o Núcleo de Concursos da UFPR (banca organizadora) atuou no caso de suspensão e apontou que a corporação vai procurar responsabilizar os responsáveis legalmente.

“O sentimento da Polícia Civil é de total indignação. É inadmissível que mais de 100 mil candidatos sejam tratados e desrespeitados da forma como foram. É um prejuízo para o cofre público, mas vou dizer que, acima de tudo, é um desrespeito com o ser humano”, afirmou o delegado-geral.

Como foi a suspensão da prova

As provas do concurso PC PR estavam marcadas para o dia 21 de fevereiro de 2021. Muitos candidatos questionavam a segurança da realização das avaliações por causa da pandemia de COVID-19. Mesmo assim, nada foi dito até o dia da avaliação.

Entretanto, às 5h42 da manhã do dia 21, o Núcleo de Concursos da UFPR publicou um comunicado em seu site, suspendendo as provas. A banca organizadora justificou que não havia condições de segurança ideais para a realização. A checagem foi feita de madrugada e em seguida foi emitido o comunicado.

Além disso, foi informado que a banca teria levado em consideração a saúde dos participantes e que não tinha intenção de "colocar em risco a integridade das avaliações e o tratamento isonômico dos candidatos".

A pandemia já havia alterado a realização das provas outras duas vezes. No entanto, os avisos foram feitos com dias de antecedência.

Candidatos devem entrar na Justiça

Muitos candidatos do concurso PC PR não eram do estado do Paraná e viajaram para Curitiba para fazer a prova. Com a suspensão sendo comunicada horas antes das provas, não havia tempo hábil para cancelar a viagem. Com isso, diversos concurseiros se deslocaram milhares de quilômetros e não puderam prestar o concurso PC PR.

Em entrevista ao Portal G1, alguns disseram que irão recorrer à Justiça para poder obter o dinheiro gasto com a viagem. Além de candidatos que vieram de estados como Ceará e Pernambuco, também foi registrado um grande número de pessoas do interior do Paraná.

Sobre o concurso PCPR

O concurso PC PR teve mais de 100 mil inscritos. O certame oferece 400 vagas de início imediato para os cargos de Delegado de Polícia, Papiloscopista, Escrivão e Investigador de Polícia, com salários iniciais que podem ultrapassar os R$ 18 mil. Como informado, a organização é do Núcleo de Concursos da UFPR.

Compartilhe

Especial Concurso BB

Veja mais »