UEAP divulga resultado final do concurso para professor

Ueap divulga nesta quarta-feira o resultado final do concurso para professores efetivos da Universidade do Estado do Amapá.

Vai ser nesta quarta-feira, 28, a homologação dos aprovados e classificados no concurso público para formação do quadro de professores efetivos da Universidade do Estado do Amapá. Transcorridas as etapas eliminatórias e classificatórias, constituídas por provas escrita, didática e de títulos, da data da divulgação do resultado final à posse dos novos servidores, restarão apenas os exames pré-admissionais, de caráter eliminatório.

O concurso para a Ueap ofertou 72 vagas de dedicação integral à docência e à pesquisa, com prioridade de inscrição para doutores e mestres e, posteriormente, para candidatos especialistas. As grandes áreas contempladas foram: matemática, pedagogia, ciências naturais, design ou arquitetura, física, língua espanhola, língua inglesa e as engenharias de pesca, naval, química, de produção, ambiental e sanitária.

Os candidatos foram submetidos a três etapas avaliativas, julgadas por bancas examinadoras, num total de 54 doutores.

A relação dos exames pré-admissionais será publicada por meio de edital de convocação e a sua não apresentação implicará na eliminação do candidato. Um cadastro reserva será criado automaticamente pelos candidatos classificados e permanecerá vigente até o prazo de validade do concurso, de dois anos.

A educação foi a área escolhida pelo governador do Amapá, Camilo Capiberibe, para realização do primeiro concurso público de sua gestão, iniciada no ano de 2011. Sua destinação para a Universidade do Estado cumpre um compromisso de campanha que tem a finalidade de legitimar a formação oferecida pela instituição.

Desde que foi criada, em 2006, a Ueap compensa o déficit de um quadro próprio de professores com a realização de processos seletivos temporários que têm a duração de um ano, podendo ser renovados. Entre os mais diversos tipos de incômodos, a problemática tem comprometido diretamente o planejamento de ensino em função da recorrente evasão desses professores.

Fonte: Agência de notícias Amapá

Compartilhe