Em Curitiba-PR, ação ajuda deficientes a encontrar vagas de emprego

Esforço concentrado vai encaminhar pessoas com deficiência ao mercado de trabalho.

A  Secretaria Municipal do Trabalho e Emprego de Curitiba, no Paraná, fará um esforço concentrado para aproximar pessoas com deficiência que estão em busca de emprego das empresas que têm vagas abertas para profissionais com esse perfil. A 1ª Semana da Empregabilidade da Pessoa com Deficiência será realizada entre os dias 25 e 29 de novembro de 2013, com atendimento nos postos do Sistema Nacional de Emprego (Sine) instalados nas administrações regionais e numa tenda que será montada na Boca Maldita.

Há vagas

As vagas a serem preenchidas têm salário médio de R$ 1,3 mil e são destinadas exclusivamente para pessoas com deficiência. As principais demandas das empresas são para auxiliar de serviços de alimentação, técnico de manutenção de sistemas e instrumentos, atendente de lanchonete,  operador de caixa, pedreiro e servente de pedreiro, repositor, auxiliar de administração,  auxiliar financeiro (salário de R$ 2,5 mil) e analista de importação (salário de R$ 2 mil).

Todos os postos do Sine de Curitiba estão trabalhando para captar novas vagas diariamente e cadastrar, selecionar e convocar trabalhadores com deficiência para as empresas de Curitiba. “Para a empresa socialmente responsável, a contratação das pessoas com deficiência não é vista apenas como uma obrigação legal. A inclusão é um grande aprendizado para o desenvolvimento de políticas de promoção e respeito à diversidade no ambiente de trabalho”, afirma Mirian Gonçalves, vice-prefeita de Curitiba e secretária municipal do Trabalho e Emprego.

Além dos postos do Sine, que funcionam nas Administrações Regionais, haverá uma tenda montada na Boca Maldita para orientação a pessoas com deficiência e intermediação de mão de obra nos dias 26, 27 e 28 de novembro, das 9h às 17 horas. “A Prefeitura tem uma equipe especializada em captação de vagas para realização de cadastro e encaminhamento de pessoas com deficiência às vagas disponíveis. Agora precisamos divulgar essa ação”, explica Lenina Formaggi, diretora de Planejamento das Relações do Trabalho.

A secretária municipal da Pessoa com Deficiência, Mirella Prosdocimo, explica que a Lei 8.213, de 1991, a chamada Lei das Cotas, prevê que empresas com mais de 100 funcionários devem obrigatoriamente separar de 2% a 5% de suas vagas para serem ocupadas por pessoas com deficiência. “É o direito à garantia de acessibilidade e igualdade de oportunidades em todas as fases de recrutamento, seleção e admissão”, disse ela.

Mirella lembra que a Convenção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, das Nações Unidas, da qual o Brasil é signatário, garante, no artigo 27, as cotas como mecanismo para assegurar às pessoas com deficiência o exercício de seu direito ao trabalho, com igualdade de oportunidades e sem discriminação, possibilitando que esses trabalhadores se mantenham com um trabalho da sua livre escolha, em ambiente inclusivo e acessível.

Acesso ao trabalho

Empresas com cem ou mais empregados têm a obrigatoriedade de preencher uma parcela de seus cargos com pessoas com deficiência. A cota depende do número geral de empregados que a empresa tem no seu quadro, na proporção de 100 a 200 empregados (2%), de 201 a 500 (3%), de 501 a 1000 (4%) e, de 1001 em diante, cinco por cento das vagas.

A equipe de Recursos Humanos e os gestores das empresas precisam ter claro que as exigências a serem feitas devem estar adequadas às limitações que as deficiências trazem. “Por isso é fundamental garantir condições de acessibilidade para que as pessoas com deficiência possam executar a sua função com igualdade de oportunidades, autonomia e independência”, disse Mirella Prosdocimo, lembrando que com as devidas condições garantidas, os trabalhadores com deficiência possuem os mesmos deveres que qualquer outro trabalhador.

Candidatos a emprego com deficiência

Os postos do Sine mantêm cadastro de candidatos com deficiência para inserção no mercado de trabalho. Os reabilitados podem ser encontrados nos Centros e Unidades Técnicas de Reabilitação Profissional do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Já no Sistema de Informações da Coordenadoria Nacional para a Integração da Pessoa com Deficiência (Sicorde) há uma relação de instituições que atuam na área de atenção a pessoa com deficiência – www.mj.go.br/sedh/ct/corde/dpdh/legis/consultarup.asp

As empresas que tiverem vagas para a pessoas com deficiência devem entrar em contato com a equipe de captação de vagas da Secretaria do Trabalho e Emprego pelos telefones (41) 3221-2924/ 3221-2926/ 3221-2928/ 3221-2929 ou pelo email [email protected] ou diretamente nos Postos do SINE, localizados nas Ruas da Cidadania.

Informações da Prefeitura de Curitiba.

****

Veja como procurar o primeiro emprego em Curitiba - PR

Ferramentas em site institucional da Prefeitura ajudam na procura do primeiro emprego

A Secretaria Municipal do Trabalho e Emprego de Curitiba, no Paraná, adicionou em seu site ferramentas para orientar os candidatos ao primeiro emprego. São quatro modelos de currículo, inclusive para quem não tem experiência profissional, e um teste vocacional.

“Nosso objetivo é oferecer a assessoria completa para inserção dos trabalhadores no mercado, desde a confecção da carteira de trabalho, o encaminhamento aos cursos de capacitação, a orientação vocacional e a elaboração de currículo e então, a intermediação de mão de obra. Cada vez mais buscamos o aperfeiçoamento dos nossos serviços", afirma Mirian Gonçalves, vice-prefeita e secretária do Trabalho e Emprego.

O teste vocacional é um auxílio para delimitar a área de atuação mais favorável ao perfil do pretendente. “Uma referência que pode ajudar na escolha do caminho de um jovem nos próximos anos de sua vida e saber qual a sua função no mundo”, disse Lenina Formaggi, diretora de Planejamento das Relações do Trabalho da Secretaria do Trabalho e Emprego da Prefeitura de Curitiba.

O teste serve como um passo preliminar. Com perguntas diretas, explora preferências, habilidades e objetivos e, por fim, aponta qual grupo de profissões é mais adequado a cada perfil. De acordo com as respostas, os participantes podem ser classificados em quatro tipos de perfis, definidos pelo temperamento.

Para Lenina, conseguir o emprego perfeito pode ser um desafio, mas um currículo com uma aparência excelente não é difícil. “Por isso a Secretaria do Trabalho está fornecendo algumas dicas rápidas para ajudar os interessados a confeccionar uma carta de apresentação”, conta.

Estão disponíveis no site http://www.curitiba.pr.gov.br/conteudo/pagina-inicial/735, modelos de currículos - básico 1 e 2; outro para quem não possui nenhuma experiência profissional e um currículo elegante (para quem possui mais experiência).

Este material serve também para quem já está empregado e pretende mudar de atuação e, ainda, para os estudantes de nível médio que buscam exames vestibulares para ingresso no curso superior.

Informações da Prefeitura de Curitiba

Compartilhe