Bombeiro

Prepare-se com questões de Bombeiro

01

(IDECAN - Soldado Bombeiro Militar (CBM RN)/2017) - 

Declaração da ilegalidade da pobreza ante a ONU

O aumento escandaloso dos níveis de pobreza no mundo tem suscitado movimentos pela erradicação desta chaga na humanidade.

No dia 9 de maio realizou-se um ato na Universidade Nacional de Rosário promovido pela Cátedra da Água, um departamento da Faculdade de Ciências Sociais, coordenado pelo Prof. Anibal Faccendi, em forma de uma Declaração sobre a ilegalidade da pobreza. Coube-me participar e fazer a fala de motivação. O sentido é conquistar apoios do congresso nacional, da sociedade e de pessoas de todo o continente para levar esta demanda às instâncias da ONU para conferir-lhe a mais alta validação.

Já antes no dia 17 de outubro de 1987 havia sido criado por Joseph Wresinski, o Movimento Internacional ATD (Atuar Todos para a Dignidade) que incluía o Dia Internacional da Erradicação da Pobreza. Neste ano será celebrado em muitos países que aderiram ao movimento no dia 17 de setembro.

A Declaração de Rosário vem reforçar este movimento pressionando os organismos mundiais da ONU para efetivamente declarar a fome como ilegal. A Declaração não pode quedar-se apenas no seu aspecto declaratório. O sentido dela é poder criar nas várias instituições, nos países, nos municípios, nos bairros, nas ruas das cidades, nas escolas, mobilizações para identificar as pessoas seja na linha da pobreza extrema (viver com menos de dois dólares e sem acesso aos serviços básicos) ou a pobreza simplesmente dos que sobrevivem com um pouco mais de dois dólares e com acesso limitado à infraestrutura, à moradia, à escola e outros serviços mínimos de humanização. E organizar ações solidárias que os tirem desta premência, com a participação deles.

Já em 2002 Kofi Annan, antigo secretário da ONU havia declarado duramente: “Não é possível que a comunidade internacional tolere que praticamente a metade da humanidade tenha que subsistir com dois dólares diários ou menos num mundo com uma riqueza sem precedentes. ”

Efetivamente, os dados são estarrecedores. [...] Neste ano em janeiro de 2017, revelaram que 8 pessoas (a maioria está lá em Davos, na Suíça) possuem riqueza equivalente àquela de 3,6 bilhões de pessoas. Quer dizer, cerca de metade da humanidade vive em situações de penúria seja como pobreza extrema, seja como pobreza simplesmente ao lado da mais aviltante riqueza.

Se lermos afetivamente, como deve ser, tais dados, damo-nos conta do oceano de sofrimento, de doenças, de morte de crianças ou de mortes de milhões de adultos, estritamente em consequência da fome. E aí nos perguntamos: onde foi parar a nossa solidariedade mínima? Não somos cruéis e sem misericórdia para com nossos semelhantes, face àqueles que são humanos como nós, que possuem desejos de um mínimo de alimentação saudável como nós? Removem-se-lhes as vísceras vendo os filhinhos e filhinhas não podendo dormir por fome e eles mesmos tendo que engolir em seco pedaços de comida, recolhidos nos grandes lixões das cidades, ou recebidos da caridade das pessoas e de algumas instituições (geralmente religiosas) que ainda lhes oferecem algo que lhes permite sobreviver.

A pobreza geradora de fome é assassina, uma das formas mais violentas de humilhar as pessoas, machucar-lhes o corpo e ferir-lhes a alma. A fome pode levar ao delírio, ao desespero e à violência. Aqui cabe recordar a doutrina antiga: a extrema necessidade não conhece lei e o roubo em função da sobrevivência não pode ser considerado crime, porque a vida vale mais que qualquer outro bem material.

Atualmente a fome é sistêmica. Thomas Piketty, famoso por seu estudo sobre o Capitalismo no século XXI mostrou como está presente e escondida nos USA: são 50 milhões de pobres. Nos últimos 30 anos, afirma Piketty, a renda dos mais pobres permaneceu inalterada, enquanto o 1% mais rico cresceu 300%. E conclui: “Se nada se fizer para superar esta desigualdade, ela poderá desintegrar toda a sociedade. Aumentará a criminalidade e a insegurança. As pessoas viverão com mais medo do que com esperança”.

No Brasil fizemos a abolição da escravatura, mas quando faremos a abolição da fome?

(Leonardo Boff, 14/05/2014. Disponível em: http: //www.jb.com.br/leonardo-boff/
noticias/2017/05/14/declaracao-da-ilegalidade-da-pobreza-ante-a-onu/. Adaptado.)

Em “O aumento escandaloso dos níveis de pobreza no mundo [...]” (1º§) a expressão destacada é constituída de duas palavras pertencentes a classes gramaticais distintas; acerca da segunda – responsável pela caracterização da primeira – pode-se afirmar que

  1. a
  2. b
  3. c
  4. d
Código da questão
Q55166Ca
02

(IBFC - 2018 - CBM-SE - Soldado do Corpo de Bombeiro) - Configura o crime de “despojamento desprezível” a conduta de:

  1. a
  2. b
  3. c
  4. d
Código da questão
Q55012Ca
03

(CONSULPLAN - 2015 - Prefeiutra de Juatuba/MG - Bombeiro) - A soma de dois números é igual a 81 e um deles é o dobro do outro. Quais são esses números?

  1. a
  2. b
  3. c
  4. d
Código da questão
Q36100Ca
04

(FAFIPA - 2011 - Prefeitura de Nova Esperança/PR - Bombeiro) - Alguns tipos de traumatismos oferecem maior risco à morte. A manipulação e movimentos de imobilização adequados visam prevenir danos adicionais à vítima de:

  1. a
  2. b
  3. c
  4. d
  5. e
Código da questão
Q25327Ca
05

(IBFC - 2017 - CBM-BA - Soldado do Corpo de Bombeiro) - Texto II

Polícia Militar Ambiental faz um intenso trabalho de controle e combate aos grupos de criminosos adeptos da prática em todo o Estado de São Paulo

O trabalho da Polícia Militar Ambiental em combater os grupos criminosos que soltam balões é incessante em todo o Estado de São Paulo. A árdua missão tem trazido números expressivos de prisões, apreensões e multas em 2017.

De acordo com os números levantados pela Polícia Militar Ambiental, apenas nos primeiros cinco meses de 2017 foram realizadas 41 prisões em flagrante, enquanto em todo o ano de 2016, esse número de detenções por soltura de balões foi de apenas 5. Ainda segundo a PM, 39 balões foram apreendidos até junho deste ano, enquanto, em todo o ano de 2016, esse número ficou em 26. A multa por balão apreendido é de R$ 5 mil.

A polícia acredita que muitos criminosos saem da capital do estado para praticar esse tipo de crime na região de Campinas e Circuito das Águas. “A gente já teve denúncias e realizou operações em locais que as pessoas alugam sítios na região e lá eles realizam eventos com balões no final de semana. Nesse meio tempo, eles soltam balão e fazem confraternizações com churrascos e festas. É uma situação que tem se repetido, pois as chácaras são fechadas e eles acham que ninguém vai atrapalhar. São locais que ficam escondidos por árvores, que cabem bastante pessoas. Um balão grande demanda muita gente para soltura. Eles acham que isso vai viabilizar o crime, mas estamos na cola das pessoas que praticam esse tipo de ação”, afirmou o Tenente Nóbrega. [...]

Fonte: Último Segundo - iG @ http://ultimosegundo.ig.com.br/ brasil/2017-06-07/baloes-campinas-policia-militar-ambiental.html. Acesso em 07/06/17)

Quanto ao gênero, o texto II classifica-se como notícia. Dentre as alternativas abaixo, assinale a que NÃO indica uma característica desse gênero.

  1. a
  2. b
  3. c
  4. d
  5. e
Código da questão
Q54855Ca
06

(CONSULPLAN - 2007 - Prefeitura de Mimoso do Sul/ES - Bombeiro) - Como se chama o programa do Governo Federal que concede bolsas para estudantes de nível superior?

  1. a
  2. b
  3. c
  4. d
  5. e
Código da questão
Q21977Ca
07

(CONSULPLAN - 2015 - Prefeiutra de Juatuba/MG - Bombeiro) - A soma de dois números é igual a 4 e o quadrado de um deles é igual ao dobro do outro. Assinale a alternativa a seguir em que os dois pares de números satisfazem a condição descrita.

  1. a
  2. b
  3. c
  4. d
Código da questão
Q36101Ca
08

(CONSULPLAN - 2007 - Prefeitura de Mimoso do Sul/ES - Bombeiro) - Juliano tem aulas de inglês uma vez por semana, sempre às quintas-feiras. Qual das seqüências abaixo, pode representar as datas dos dias em certo mês nos quais ele teve aula de inglês?

  1. a
  2. b
  3. c
  4. d
  5. e
Código da questão
Q21960Ca
09

(CAIPIMES - 2010 - SPTURIS/SP - Bombeiro) - Uma pesquisa revelou que 5 em cada grupo de 4.000 habitantes de uma cidade são jardineiros. Se a cidade possui 32.000 habitantes, temos portanto:

  1. a
  2. b
  3. c
  4. d
Código da questão
Q36129Ca
10

(INSTITUTO LUDUS - 2009 - Prefeitura de Cajazeiras do Piauí/PI - Bombeiro) - Assinale a opção em apresenta uma palavra escrita INCORRETAMENTE.

  1. a
  2. b
  3. c
  4. d
  5. e
Código da questão
Q25353Ca

Especial Concurso BB

Veja mais »