Concurso Prefeitura de Guarulhos - SP abre vagas para Inspetor Fiscal

Concurso Prefeitura de Guarulhos - SP abre 50 vagas para Inspetor Fiscal de Rendas. A vaga é de nível superior e remuneração chega a R$ 6.042,67.

A Prefeitura de Guarulhos, no estado de São Paulo, através do Departamento de Recursos Humanos da Secretaria de Gestão, torna público o edital nº 02/2019 de seu concurso público que irá preencher 50 vagas na área fiscal. O concurso Prefeitura de Guarulhos - SP será realizado pela Fundação VUNESP, a mesma banca que já está realizando outro concurso na cidade (veja aqui).

Vagas

Todas as 50 vagas em disputa são para o cargo de Inspetor Fiscal de Rendas, que possui remuneração de R$ 6.042,67, acrescida da gratificação por produtividade fiscal. Há também o auxílio alimentação no valor de R$ 495,00.

Das 50 vagas em disputa, 47 são de ampla concorrência e três estão reservadas para os candidatos com deficiência.

Para concorrer a uma das vagas é necessário possuir nível superior em qualquer área de formação.

Os profissionais contratados serão regidos pelo estatuto dos funcionários público do município.

Atribuições do cargo

  • Realizar levantamentos fiscais e auditorias;
  • Pesquisar e emitir relatórios de fiscalização;
  • Realizar pesquisa e treinamento relativos à tributação;
  • Assessorar chefias;
  • Fundamentar os processos sobre tributos mobiliários;
  • Orientar os contribuintes;
  • Realizar lançamentos tributários;
  • Lavrar auto de infração;
  • Entre outras atividades.

Inscrições

As inscrições deverão ser feitas exclusivamente via internet no endereço eletrônico www.vunesp.com.br, no período entre os dias 18 de fevereiro e 25 de março de 2019.

O valor da taxa de inscrição é de R$ 98,86.

Provas

O concurso Prefeitura de Guarulhos - SP será composto apenas por prova objetiva, a ser realizada na data provável de 05 de maio de 2019.

A prova objetiva será composta por 160 questões, distribuídas da seguinte forma:

  • Conhecimentos Gerais: Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico, Informática, Direito Empresarial, Direito Penal, Direito Civil e Direito Administrativo.
  • Conhecimentos Específicos: Legislação, Auditoria, Contabilidade Geral, Direito Tributário e Direito Constitucional.

A nota máxima da prova objetiva será de 280 pontos, sendo 120 pontos da prova de Conhecimentos Gerais e 160 pontos da prova de Conhecimentos Específicos.

Validade

O prazo de validade do concurso Prefeitura de Guarulhos - SP será de dois anos, a contar da data de sua da homologação, podendo este prazo se prorrogar por mais dois anos, a critério da administração municipal.

Edital

O edital foi publicado na página 4 do Diário Oficial do Município de Guarulhos, em sua edição de 12 de fevereiro de 2019 e também será publicado no site da Fundação Vunesp.

Revise Criptografia para as provas de Inspetor Fiscal de Guarulhos

A massificação do uso da internet obriga os usuários a buscarem cada vez mais proteção para as informações que circulam no ambiente virtual.

A criptografia é o processo de transformação de uma mensagem ou arquivo em códigos, ordenados de forma diversa do original, de modo a garantir o sigilo e a integralidade da informação. A codificação possibilita que somente o remente e o destinatário, por meio de chaves, mecanismo similar a senha, tenham acesso ao conteúdo original.

O uso de técnicas para o embaralhamento das informações, com objetivo de torná-las ilegíveis e garantir o seu sigilo em relação a terceiros não é um processo novo nas comunicações humanas. Há registros históricos de que na Grécia Antiga usava-se a codificação de mensagens para comunicações militares, denominadas cifra de transposição ou cítala espartana.

A codificação das mensagens no período compreendido entre a Idade Antiga até a Segunda Guerra mundial, quando eram utilizadas as máquinas eletromecânicas pelos alemães, é classificada como Criptografia Clássica.

Progresso da Criptografia
Na Criptografia Moderna, que se estende da guerra fria até os dias de hoje, houve uma evolução significativa dos métodos criptográficos. Foram descobertos a criptografia hash, que através de uma string (sequência de caracteres) calcula um identificador digital de tamanho fixo; a criptografia por chave simétrica ou chave secreta em que tanto o emissor quanto o receptor da mensagem partilham a mesma chave para codificar e descodificar a mensagem.

Mas o grande salto na segurança da codificação das mensagens deu-se com a criptografia por chave assimétrica ou chave pública. Essa é baseada no uso de pares de chaves, onde a chave pública é usada para codificar a mensagem e a chave secreta para descodificar. Assim, uma mensagem codificada com a chave pública, só pode ser descodificada com a chave secreta a qual estiver relacionada.

A vantagem da criptografia por chave simétrica é a velocidade do processo. Por outro lado, a chave assimétrica colocou um ponto final no problema de partilhamento de chaves, existente na simétrica, e viabilizou a comunicação segura entre pessoas comuns.

Assinatura digital
Há casos em que não é necessário criptografar as informações, mas conferir com segurança a sua autenticidade e integridades. Para isso, usa-se a assinatura digital, que por meio da aplicação de uma função de criptografia verifica se o documento não foi modificado durante o envio.

No entanto, para utilizar a assinatura digital é necessário possuir a certificação digital. O Certificado Digital é o documento eletrônico que possibilita a troca segura de informações entre duas partes, com a garantia da identidade do emissor, da integridade da mensagem e de sua confidencialidade, se for o caso. Ele funciona como uma carteira de identidade eletrônica das partes envolvidas numa transação.

No Brasil, desde 2001, quando da criação da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira – ICP Brasil, vinculado ao Instituto Nacional de Tecnologia da Informação, os documentos digitais passaram a ter validade oficial em todo o país. O Certificado digital é emitido por autoridades certificadoras, credenciadas pelo Instituto, que comprova a identidade da pessoa que assina o documento.

Autenticação
A autenticação digital é um instrumento básico de proteção do fluxo de documento no ambiente virtual. Ela garante a identificação correta da procedência do documento eletrônico.

A premissa básica de validação é de que o autor tenha acesso a algum código exclusivo, que pode ser por meio de senhas, SMS ou e-mail.

Mais seguros que esses meios, são os pequenos hardwares (tokens ou smart card) que armazenam chaves criptográficas. Geradas essas codificações, todo o conteúdo do dispositivo estará protegido, pois não é possível copiá-lo ou retirá-lo dos equipamentos. Outro método bastante utilizado é a autenticação biométrica, principalmente por meio de impressão digital.

Saiba mais - Apostila - INSPETOR FISCAL DE RENDAS - Prefeitura de Guarulhos 2019

Compartilhe

Concursos por E-mail
Assine nosso boletim para receber Concursos em Guarulhos diretamente no seu e-mail