Modernismo 3ª fase: característica e principais autores

A terceira geração do modernismo ficou conhecida como a Geração de 45, uma fase marcada pela linguagem mais requintada, a busca pela perfeição e a volta da rima

Modernismo 3ª fase: característica e principais autores

Saiba mais sobre esta fase do Modernismo - Foto: Concursos no Brasil

A 3ª fase do modernismo (1945 – 1980) surgiu durante a Guerra Fria e o governo JK, sendo conhecida como Geração de 45 e pós-modernismo.

O contexto da nova fase modernista implicava em uma linguagem mais formal e apurada, bem diferente daquela instaurada na Semana de 22 (Semana da Arte Moderna de 1922), na qual a linguagem mais popular era a mais utilizada entre os autores.

Mas a terceira geração não deixou de explorar os temas sociais e abordar a realidade brasileira. Esses temas, porém, passaram a ser descritos com muito mais rigor, fugindo da linguagem coloquial, percorrendo pela temática psicológica e trazendo de volta a rima e a métrica à poesia.

Clarice Lispector, Lygia Fagundes Telles e Guimarães Rosa fazem parte do grupo de escritores da nova geração da literatura brasileira. Saiba mais sobre as características da 3ª fase do modernismo e seus respectivos autores.

Características da 3ª fase do modernismo

Marcada por histórias que abordavam o lado mais profundo do ser humano, sem se afastar das denúncias sociais, a terceira geração do modernismo trouxe apelo ao vocabulário mais apurado. Era uma fase mais introspectiva, no qual o leitor conhecia todos os conflitos internos dos personagens.

As características da Geração de 45 são:

  • Valorização da rima e da métrica;
  • Influências parnasianas e simbolistas;
  • Realismo fantástico;
  • Metalinguagem;
  • Temas sociais e psicológicos;
  • Academicismo;
  • Regionalismo universal;
  • Passadismo e volta ao passado.

Principais autores e suas obras da Geração de 45

Clarice Lispector (1920 – 1977)

Autora conhecida pelo seu lirismo e forma intimista que empregava em suas obras. Nascida na Ucrânia e naturalizada brasileira, Clarice Lispector também era jornalista.

Suas principais obras no pós-modernismo foram:

  • Perto do Coração Selvagem (1943).
  • A Paixão Segundo G.H (1964);
  • Água Viva (1973);
  • A Hora da Estrela (1977).

Lygia Fagundes Telles (1923)

Outra autora que explora a temática psicológica em seus romances, contos e poesias é Lygia Fagundes Telles, considerada a grande dama da literatura brasileira.

Suas principais obras da Geração de 45 incluem:

  • Ciranda de Pedra (1954);
  • Verão no Aquário (1964);
  • Antes do Baile Verde (1970);
  • As Meninas (1973).

João Guimarães Rosa (1908 – 1967)

Um dos maiores poetas de sua geração, Guimarães Rosa imprimia na maioria de suas obras a vida no sertão. Com isso, tornou-se famoso o romance Grande Sertão: Veredas, publicado em 1956.

Das suas obras, destacam-se:

  • Sagarana (1946);
  • Corpo de Baile (1956);
  • Grande Sertão: Veredas (1956);
  • Primeiras Estórias (1962).

Ariano Suassuna (1927 – 2014)

Poeta, professor, dramaturgo, Ariano Suassuna defendia a cultura popular e a linguagem regional, principalmente do nordeste. Seu romance mais célebre, o Auto da Compadecida, ganhou as telas da TV e do cinema.

Entre sua vasta lista de obras, podemos destacar:

  • Os Homens de Barro (1949);
  • Auto de João da Cruz (1950);
  • O Rico Avarento (1954);
  • Auto da Compadecida (1955).

A 3ª fase do modernismo revelou outros grandes escritores, tais como João Cabral de Melo Neto e Mário Quintana.

Por Vania Ferreira

Veja também:

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »