9 dicas para estudar todos os dias em casa

Confira como algumas dicas podem melhorar seu tempo de estudo. Com pequenos ajustes, você vai conseguir estudar todos os dias em casa.

Dicas para estudar todos os dias, notebook em cima de uma mesa com uma janela ao fundo

Veja as dicas para estudar melhor em sua casa. - Foto: Pixabay

A pandemia do novo coronavírus modificou hábitos e fez as pessoas passarem mais tempo em suas casas. Mesmo antes dela, estudar dentro do lar nunca foi fácil. Perder a concentração ou não estar motivado é algo bastante comum. Mas existem algumas dicas para estudar todos os dias em casa.

É importante ressaltar que cada dica pode ter um impacto diferente em sua vida e vai variar de acordo com sua rotina. Nem todas as pessoas possuem muito tempo para estudar. Algumas chegam em casa bastante cansadas e ainda têm que cuidar dos filhos e das tarefas do lar, o que, convenhamos, não é nada fácil. Outras, simplesmente não possuem recursos suficientes.

Sendo assim, tenha em mente que é fundamental que você adapte as dicas ao seu estilo de vida. Entretanto, independentemente de como você vive, tudo o que vamos citar abaixo só possui chance de dar certo se você transformar os conceitos em hábitos. Chute a preguiça para longe, perca seu medo de falhar e vamos lá!

Dicas para estudar todos os dias em casa

Veja as dicas que separamos para você:

1. Faça do estudo um hábito

A primeira e mais importante das dicas é: crie o hábito de estudar. Ao longo de nossas vidas criamos hábitos. Eles têm como função primordial organizar nossa rotina e, consequentemente, facilitar nosso modo de viver.

Escovar os dentes, tomar banho, fazer comida, deixar o filho no horário certo na creche e poupar dinheiro só são possíveis e se tornam atos normais porque, a partir de um momento da sua vida, você definiu que aquilo seria um hábito. Mesmo que esteja chovendo, você irá trabalhar. Mesmo sendo domingo, você escovará os seus dentes.

Portanto, tenha o mesmo empenho em relação aos seus estudos. Se você conseguir transformar o ato de estudar em um hábito, você nem perceberá que aquilo se tornou parte da sua rotina, pois se tornará algo natural. Mas, para se tornar um hábito, é preciso que haja um objetivo por trás daquela tarefa específica. E essa é a próxima dica!

2. Defina seus objetivos

Na dica anterior, falamos sobre hábitos. Escovar os dentes é uma questão de higiene. Você escova para deixar seus dentes limpos e evitar doenças bucais. Ou seja, há um objetivo nisso: não ter problemas com os dentes.

Consequentemente, é mais fácil tornar os estudos um hábito se você tiver seus objetivos definidos. E logo de cara já vamos definir que é essencial ter três tipos de objetivo:

  • Pequenos objetivos: ou seja, aquelas pequenas metas que podem ser cumpridas diariamente. Ter estudado no dia ou ter saído bem em um simulado podem ser exemplos de pequenos objetivos;
  • Objetivos intermediários: metas que vão sendo batidas ao longo da sua jornada de estudos. Pode ser terminar de ler uma apostila do concurso ou ver toda a sequência de aulas de uma matéria;
  • Objetivo principal: qual seu objetivo principal? O que você quer alcançar estudando? É passar em um concurso? É passar em um processo seletivo? Seja qual for, tenha isso bem claro.

No momento, você pode estar se perguntado o motivo de se ter três tipos de objetivos diferentes. A razão é muito simples: recompensa. O nosso cérebro costuma trabalhar com recompensas. Se somos recompensados, o nosso esforço se torna de certa forma “válido”. Ficamos com aquela sensação de que valeu a pena. Então, crie recompensas a cada meta batida.

Mas que tipo de recompensas?

Isso varia de acordo com os seus gostos. Se você curte de comer chocolate, coloque a meta de que você só vai poder comer chocolate naquele dia se você estudar direito. Se sua preferência é jogar videogame, coloque que irá jogar o mesmo tanto de tempo que estudou no dia.

Atenção! Estes foram só exemplos. Você determina a recompensa como achar melhor. Mas sempre tenha bom senso para não exagerar. Tenha em mente a proporção da meta que você cumpriu e da recompensa que vai ganhar. Equilíbrio conta muito.

3. Força de vontade

De todas as dicas para estudar todos os dias em casa que iremos dar, esta é talvez a que podemos classificar como subjetiva. Mas não é porque não há um parâmetro bem definido que ela não seja relevante. Sem força de vontade, você não vai a lugar nenhum!

É preciso ter foco, garra e determinação. Nunca se esqueça do seu objetivo final. Lembre-se que você está estudando por um bem maior. Seja o seu motivo ganhar dinheiro ou ter estabilidade em um cargo público, o importante é sempre ter isso em mente.

Ao mesmo tempo, evite ter pensamentos negativos e acreditar que você não consegue. Isso só te desmotiva e te deixa longe de alcançar suas metas. É claro que por vezes você estará desaminado porque chegou em casa tarde do trabalho, ou porque teve que cuidar do seu filho, ou mesmo teve uma briga com seu companheiro. Não é fácil se manter bem, mas é necessário.

E por fim, não tenha medo de reprovar. A reprovação existe e pode acontecer. Porém, é preciso lembrar que a aprovação também pode ser alcançada. Foque naquilo que te dá conforto e serenidade para seguir em frente estudando.

4. Prepare seu local de estudos

Ter um local dedicado para para estudar todos os dias em casa é muito importante. Isso ajuda a reforçar o seu hábito. Assim como você não toma banho na sala, não é interessante que você estude em qualquer lugar. Portanto, dentro do possível, procure organizar onde você passará algumas horas estudando.

O seu local de estudo precisa ser confortável, mas não exagere. Portanto, evite estudar deitado ou na cama. Você pode se distrair ou mesmo acabar pegando no sono.

Procure por ambientes que sejam limpos e organizados. De preferência utilize uma mesa e uma cadeira e lembre-se de manter a postura correta durante o estudo. Afinal, você passará muito tempo lendo ou assistindo a aulas e se você se sentar de mal jeito pode ter problemas na coluna ou em outras partes do corpo.

Tenha com você todos os materiais que acredite ser necessário para o estudo (lápis, caneta, borracha, caderno, marcadores, bloco de notas, computador entre outros). Assim, você evita se levantar toda vez que necessitar de alguma coisa.

Além disso, preste atenção se há uma boa iluminação no espaço, se o ambiente é silencioso e se não há outras formas de distrações no local. Estudar requer concentração e qualquer coisa que te distraia pode fazer todo o seu planejamento ir por água abaixo. E por isso dedicamos uma das dicas para estudar todos os dias em casa ao que consideramos ser a principal distração dos tempos modernos: o celular!

5. Desabilite as notificações do celular para não perder o foco

Graças à tecnologia, o celular se tornou uma ferramenta extremamente útil no nosso dia a dia. Os smartphones possuem GPS, jogos, câmera, acesso à internet, podem fazer diversos serviços financeiros entre outras funcionalidades. Além disso, nele podemos acessar nossas redes sociais e plataformas de comunicação como WhatsApp, Instagram, Facebook e Twitter.

Porém, para os estudos, o smartphone pode se tornar um grande empecilho. A grande quantidade de notificações que recebemos diariamente já conseguem nos distrair naturalmente, durante os estudos isso se potencializa.

Sendo assim, uma das melhores dicas para estudar todos os dias em casa que podemos te dar é que você silencie as notificações do celular ou se preferir, até mesmo desligue o aparelho durante o seu momento de estudo. É muito importante que você não perca o foco. Depois que terminar de estudar, aí sim você pode utilizar o celular e ficar tranquilo mexendo nas redes sociais.

6. Crie planejamentos semanais de estudos

Lembra que falamos dos hábitos lá no começo? De certa forma ele volta aqui novamente. É fundamental que haja um planejamento semanal para os seus estudos. Se possível, crie um pequeno cronograma com as matérias que você vai estudar. Isso até ajuda na hora de você criar seus objetivos pequenos e intermediários. Exemplo de um cronograma:

Dias da semanaHorárioDisciplinas
Domingo15h às 18hMatéria A 
Segunda-feira19h às 21hMatéria B
Terça-Feira19h às 21hMatéria C
Quarta-feira19h às 21hMatéria D
Quinta-feira19h às 22hMatéria A
Sexta-feira19h às 21hMatéria B
Sábado15h às 17hMatérias D e E 

Como você pode ver, não há uma distribuição igual dos horários e disciplinas. Existem matérias como redação são mais importantes que outras e demandam mais tempo. Alguns concursos como o do Banco do Brasil ou da Polícia Civil possuem características específicas de estudo. É importante que você pesquise sobre o certame e adapte sua rotina de estudos ao que será cobrado.

É importante lembrar que nem todo mundo tem tempo livre todos os dias e que imprevistos podem acontecer. E mesmo que você tenha pouco tempo, lembre-se que ainda assim é possível estudar. Seja flexível, mas ao mesmo tempo não perca sua disciplina. Não custar repetir que deixar de escovar os dentes um dia pode acontecer, mas deixar de escová-los todos os dias pode ser ruim. Estudar é um hábito. Tente mantê-lo.

7. Comece de leve

Quando você começa a frequentar uma academia, há um ar de empolgação. Você quer pegar grandes quantidades de peso, correr o mais rápido e se tornar saudável em um piscar de olhos. Porém, o profissional de educação física irá te alertar que é preciso começar aos poucos, caso contrário seu corpo não conseguirá lidar com as mudanças.

Assim como você não pode chegar com tudo na academia, também não é aconselhável que comece a estudar várias horas por dia de uma vez. Se você exagerar, sentirá cansaço e tédio estudando. Depois, o cansaço dará lugar a frustração e logo você desistirá. Portanto, comece de leve, sem exagerar.

Quando você for criar os seus primeiros calendários de estudo, pense na quantidade de tempo que você realmente conseguiria cumprir no começo. Aos poucos, vá aumentando o tempo. Se você começou estudando durante uma hora por dia, quando se sentir bem vá até uma hora e meia. Passe de uma hora e meia de estudos para duas horas. Depois de um tempo, estique para duas horas e meia. Faça isso de forma gradual, sem exageros e dentro de suas limitações. O importante aqui é ser consistente.

A seguir, veja um exemplo de como você pode organizar esse aumento gradual de tempo:

Semana 1Uma hora de estudo
Semana 2Uma hora e meia de estudo
Semana 3 Duas horas de estudo
Semana 4 Duas horas e meia de estudo

8. Descubra de que modo você aprende mais fácil

Cada pessoa aprende de uma forma diferente. Existem aqueles que obtêm conhecimento ao ler. Outros preferem ver vídeos. E têm quem se dá bem ouvindo. O interessante aqui é que você se conheça e assim utilize as técnicas de estudo mais adequadas para sua condição.

Entre as técnicas que podemos citar está por exemplo a de se criar mapas mentais. Os mapas mentais ajudam a reter conhecimento por meio de símbolos e cores e são bastante úteis durante uma revisão.

Outra dica legal é o método de pomodoro. Como você irá aos poucos aumentando a carga de estudo, é bem provável que você ficará mais cansado e que seja mais difícil de se concentrar. Pensando nisso, a cada 25 ou 30 minutos de estudo faça uma pausa de cinco minutos para descansar. Saia do local de estudo, beba uma água, vá ao banheiro ou apenas relaxe.

Se você estiver lendo este texto durante a quarentena, saiba que o Concursos no Brasil tem uma matéria na qual listamos 10 cursos e aulas grátis para serem aproveitados durante a pandemia do novo coronavírus.

9. Não se esqueça dos horários de lazer

Estudar é muito importante e sem este hábito você não conseguirá alcançar seu objetivo final. Porém, só estudar também não é saudável. É bom ter um tempo de lazer. Depois que você passou estudando, vá descansar.

Se quiser, veja TV, faça exercícios, jogue videogame, brinque com os seus filhos ou divirta-se com seu companheiro ou companheira. O importante é se distrair e por alguns momentos esquecer de estudo e demais cobranças. Caso contrário, você ficará muito cansado e poderá até a associar o estudo a um incômodo, algo que não é nada bom.

Portanto, jamais se esqueça das suas horas de lazer. Elas renovam seu espírito e dão um novo gás para quando chegar o momento de voltar aos estudos.

Utilize as dicas como achar melhor

Não custa repetir que cada pessoa tem o seu modo de viver, enxergar o mundo ao seu redor e agir. Por isso, recomendamos que você utilize as nossas dicas como achar melhor. Dê ênfase naquela que você acreditar ser mais produtiva. Se possível, adapte a dica à sua realidade. Molde conforme achar necessário.

Por fim, desejamos bons estudos e que você transforme isso em hábitos, com objetivos claros e recompensas. Que não falte força de vontade. Que mesmo começando de leve, você alcance um bom ritmo de estudo graças ao seu planejamento. E que quando você for descansar e ter o seu lazer, você esteja com a consciência tranquila de que deu o seu melhor!

Este conteúdo faz parte do Guia do Concurseiro, uma página especial com os passos para você entender como o universo dos concursos públicos funciona. Continue sua jornada, clicando aqui!

Carlos Rocha
Redator
Jornalista formado (UFG), atualmente redator no site Concursos no Brasil. Foi roteirista do Canal Fatos Desconhecidos (YouTube) por um ano e meio. Produziu conteúdo de podcast para o Deezer. Fez parte da Rádio Universitária (870AM) por três anos e meio como apresentador no Programa Fanático e como repórter, narrador e comentarista da Equipe Doutores da Bola. Fã de futebol, NFL e ouvinte de podcast.

Compartilhe

Comentários