Concurso IBGE 2021: tudo sobre o cargo de Codificador Censitário

Dentre as mais de 200 mil vagas que serão ofertadas pelo concurso IBGE, 120 serão para o cargo de Codificador Censitário que trabalhará no Censo 2021.

A última seleção do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que ofertou o cargo de Codificador Censitário aconteceu em 2010, organizada pela CONSULPLAN. Agora, o concurso IBGE para o Censo 2021 irá abrir 120 vagas imediatas para esta função, que requer nível médio. Segundo publicação no Diário Oficial da União, o edital deve ser lançado até meados de julho.

No total, o certame contará com 207.332 oportunidades temporárias em contratos de um ano, que poderão ser prorrogados por igual prazo. Além do cargo de Codificador, a portaria de retomada da seleção prevê as seguintes ofertas:

O que faz um Codificador Censitário do IBGE?

São atribuições do Codificador Censitário do IBGE:

  • Avaliar documentação interna e/ou externa com a finalidade de permitir a codificação de quesitos do questionário aplicado no Censo Demográfico;
  • Converter para meio digital as informações de formulários de dados referentes a cadastros específicos;
  • Emitir relatórios;
  • Operar microcomputador com sistema operacional Windows ou Linux;
  • Participar de treinamentos específicos, ministrados por técnicos do IBGE, objetivando a capacitação para o desenvolvimento de atividades específicas de aplicação e verificação de códigos;
  • Aplicação de códigos e revisão da codificação.

Quais os requisitos para o cargo de Codificador Censitário

De acordo com o edital de concurso IBGE de 2010, para ingressar no cargo de Codificador Censitário é preciso ter concluído o ensino médio. Além disso, os candidatos precisam possuir:

  • Acuidade visual para leitura e preenchimento dos questionários e formulários impressos e/ou em meio eletrônico;
  • Capacidade motora para manusear microcomputador e seus periféricos durante a realização do trabalho;
  • Agilidade para cumprir as tarefas determinadas, nos prazos exigidos nos cronogramas das atividades e de acordo com o padrão de qualidade requerido.

Quanto ganha um Codificador Censitário?

A remuneração prevista no último seletivo IBGE para Codificador Censitário era de R$ 600 para 30 horas de trabalho semanal. Contudo, para 2021, esse valor deve sofrer alteração que será confirmada quando o edital for publicado.

É importante saber que a seleção anterior também oferecia benefícios de:

  • Auxílio-transporte;
  • Auxílio-alimentação;
  • Férias; e
  • 13° salário.

Concurso IBGE 2021: prova de Codificador Censitário

Na última seleção, os candidatos foram submetidos a provas escritas compostas por 60 questões de múltipla escolha. Para o concurso IBGE 2021, quem se inscrever no cargo de Codificador Censitário provavelmente irá realizar uma prova objetiva de Certo ou Errado, modelo seguido pela banca organizadora Cebraspe.

Os temas abordados devem ser semelhantes aos do certame de 2010. Portanto, é possível que caia na prova:

  • Língua Portuguesa;
  • Raciocínio Lógico;
  • Noções de Informática;
  • Conhecimentos Gerais.

Conteúdo programático para Codificador Censitário do IBGE

Antes de o novo edital do concurso IBGE ser lançado, os candidatos já precisam se preparar para as provas. Uma boa maneira é estudando a partir do conteúdo programático de seleções anteriores e respondendo simulados.

Os itens abaixo são de temas abordados na prova do processo seletivo IBGE 2010, veja o que foi cobrado:

Língua Portuguesa

  • Compreensão e interpretação de texto;
  • Significação das palavras: sinônimos, antônimos, homônimos e parônimos;
  • Pontuação;
  • Estrutura e sequência lógica de frases e parágrafos;
  • Ortografia oficial;
  • Acentuação gráfica;
  • Classes das palavras;
  • Concordância nominal e verbal;
  • Regência nominal e verbal;
  • Emprego da crase;
  • Emprego dos verbos regulares, irregulares e anômalos;
  • Vozes dos verbos;
  • Emprego dos pronomes;
  • Sintaxe: termos essenciais, integrantes e acessórios da oração.

Raciocínio Lógico

Avaliação da habilidade do candidato em:

  • Entender a estrutura lógica de relações entre pessoas, lugares, coisas e/ou eventos;
  • Deduzir novas informações e avaliar as condições usadas para estabelecer a estrutura dessas relações;
  • Lógica de argumentação;
  • Diagramas lógicos;
  • Aritmética;
  • Álgebra e geometria básicas.

Conhecimentos Gerais

  • Aspectos relevantes da História e da Geografia do Brasil e seus reflexos na sociedade contemporânea;
  • Meio ambiente e sociedade: questões atuais, aspectos nacionais e globais;
  • O cotidiano brasileiro na economia, na política, nas ciências e nas artes;
  • Atualidades: principais acontecimentos nacionais e regionais abordados nos diferentes veículos de comunicação.

Noções de Informática

  • Utilização da Internet: noções gerais;
  • Correio Eletrônico (mensagens, anexação de arquivos, cópias);
  • Windows XP, Windows Vista e Windows Explorer: uso de arquivos, pastas e operações mais frequentes; uso de aplicativos e ferramentas;
  • Noções gerais de operação da planilha Excel (Versão 2003/configuração padrão): digitação e edição de dados; formatação de dados e gráficos;
  • Noções básicas de Word (Versão 2003/configuração padrão).
Isadora Tristão
Redatora
Nascida na cidade de Goiânia e formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Goiás, hoje, é redatora no site "Concursos no Brasil". Anteriormente, fez parte da criação de uma revista voltada para o público feminino, a Revista Trendy, onde trabalhou como repórter e gestora de mídias digitais por dois anos. Também já escreveu para os sites “Conhecimento Científico” e “KoreaIN”. Em 2018 publicou seu livro-reportagem intitulado “Césio 137: os tons de um acidente”, sobre o acidente radiológico que aconteceu na capital goiana no final da década de 1980.

Compartilhe

Especial Concurso BB

Veja mais »