Caixa Tem: saiba como acessar o aplicativo e validar o seu celular

Pelo Caixa Tem, é possível movimentar suas parcelas do auxílio emergencial. Entenda, em nossa matéria, como acessar o aplicativo e validar o seu celular.

Como acessar o Caixa Tem e validar o seu celular: celular com a página do Caixa Tem aberta. Ao lado, é possível ler o texto: "como acessar o app e validar o seu celular"

Ainda está com dúvidas? Ligue para o número 111 e fale diretamente com a Caixa. - Foto: Reprodução/Caixa Econômica Federal

O aplicativo Caixa Tem funciona como uma espécie de banco digital para pessoas de baixa renda, incluindo os próprios beneficiários do auxílio emergencial. Pela plataforma, é possível movimentar o dinheiro sem a necessidade de efetuar saques em caixas eletrônicos. Existem inúmeras funcionalidades disponíveis, como consulta de saldo/extrato e pagamentos em maquininhas de lojas habilitadas. Mas você já sabe como acessar o aplicativo Caixa Tem e validar o seu celular?

Depois de seguir os passos indicados pelo sistema, os usuários terão acesso a todos os recursos de suas poupanças sociais digitais. As transferências do dinheiro, por exemplo, podem ser feitas para contas da Caixa e de outras instituições bancárias. Caso prefiram fazer compras pela internet, o app também fornece a alternativa de gerar um cartão virtual de débito para finalizar os pagamentos nos sites.

Como acessar o Caixa Tem e validar o celular? Saiba o passo a passo

Para realizar o primeiro cadastro no Caixa Tem e validar o seu dispositivo móvel, é necessário seguir algumas instruções básicas. Confira, abaixo, como fazer o procedimento para garantir o acesso definitivo aos recursos do app:

  • Instale o aplicativo em seu celular. Ele está disponível, de maneira totalmente gratuita, para dispositivos móveis com sistemas Android e iOS;
  • Abra o Caixa Tem e clique em entrar;
  • Em seguida, toque em “cadastre-se”;
  • Informe os seus dados pessoais, como dígitos do CPF, nome completo, número do telefone celular, data de nascimento, CEP e endereço de e-mail;
  • Feito isso, será necessário criar uma senha numérica de, no mínimo, seis dígitos. Não pode ser igual ao seu CPF e nem ter repetições em sequência, como “123456”. O sistema também não permite que você use a sua data de nascimento como senha;
  • Depois de escolher sua senha e informá-la nos campos dispostos no app, toque em “não sou um robô”;
  • Em seguida, vá até a sua caixa de e-mail e procure por uma mensagem com o título “Login Caixa” e, após encontrá-la, clique no link para validar seu cadastro. Não encontrou o e-mail? Não se esqueça de conferir a sua caixa de “spam”;
  • Ao clicar no link do e-mail para validar seu cadastro, você terá acesso à tela de menu do Caixa Tem;
  • Para usar os recursos, volte ao aplicativo e toque na opção “liberar acesso”;
  • Quando um chat automático aparecer na tela de seu celular, vá na opção “toque aqui para realizar seu primeiro acesso”;
  • Feito isso, o próximo passo será o de validar o seu celular. A Caixa pede que o usuário faça isso para evitar fraudes nos cadastros, possibilitando o acesso apenas para você e mais ninguém;
  • Na próxima tela que aparecer, toque em “continuar”;
  • Em seguida, toque em “receber código”;
  • Um código será encaminhado por SMS. Informe-o no campo solicitado do app;
  • Depois disso, você vai dar um nome para o seu celular. Pode ser qualquer um;
  • Escolheu o nome? Pronto! Seu celular está devidamente validado e você já poderá acessar todas as funcionalidades do Caixa Tem.

Detalhe importante: a Caixa não solicita códigos de ativação. Se usar um celular novo para acessar a conta, o app pode te fazer algumas perguntas para verificar que é você mesmo. Nada mais do que isso.

Ainda está com dúvidas e surgiu um problema durante a validação de seu celular? Ligue para o número 111 e fale diretamente com a instituição bancária. Além do mais, a Caixa também publicou um vídeo com todo o passo a passo. Confira logo abaixo:

Bruno Destéfano
Redator
Nasceu no interior de Goiás e se mudou para a capital, Goiânia, no início de 2015. Seu objetivo era o de cursar Jornalismo na UFG. Desde o fim de sua graduação, já atuou como roteirista, gestor de mídias digitais, assessor de imprensa na Câmara Municipal de Goiânia, redator web, editor de textos e locutor de rádio. Escreveu dois livros, sendo um de ficção e outro de não-ficção. Também recebeu prêmios pela produção de um podcast sobre temas raciais e por seu livro-reportagem "Insurgência - Crônicas de Repressão". Atualmente, trabalha como redator web no site "Concursos no Brasil" e está participando de uma nova empresa no ramo de marketing digital.

Compartilhe

Comentários

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »