Concursos pós-pandemia: como será o protocolo para retomada de provas?

Veja como será o protocolo para retomada de provas dos concursos pós-pandemia e confira dicas do que fazer.

Concursos pós-pandemia: como será o protocolo para retomada de provas?, prova sendo aplicada

Bancas criaram protocolos de segurança. - Foto: Pixabay

A pandemia provocada pelo novo coronavírus modificou, ao menos momentaneamente, todo o planeta. Consequentemente, os concursos foram afetados com muitos adiamentos, suspensões e até cancelamentos. Com isso, muito candidatos se perguntam como serão os concursos pós-pandemia e como será o protocolo para retomada de provas.

O Concursos no Brasil também ficou interessado em saber quais seriam as novidades implementadas pelas bancas organizadoras para que os certames fossem realizados com segurança e eficiência. Por isso, decidimos entrar em contato com as principais organizações do país e até o fechamento da matéria, obtivemos uma boa quantidade de respostas.

Como será o protocolo para retomada de provas?

Veja o que as principais bancas responderam ou já divulgaram sobre como serão os concursos pós-pandemia:

Cebraspe

O Cebraspe foi uma das bancas que respondeu ao Concursos no Brasil e informou que nos locais de prova será disponibilizado álcool 70%, sabão líquido nos banheiros, papel toalha, lenços para higiene nasal e sacos plásticos individuais para descartes.

Ainda foi elaborado um manual ao candidato com o objetivo de esclarecer dúvidas e demonstrar quais protocolos deverão ser seguidos para que não haja problemas no transcorrer das avaliações.

A banca explicou que há uma estratégia de afastamento entre os participantes, de forma a assegurar o distanciamento necessário para a prevenção da COVID-19.

O Cebraspe possui até um vídeo no YouTube explicando todas alterações e procedimentos. Se você vai fazer alguma prova organizada pelo Centro, vale a pena dar uma conferida. O vídeo é curtinho, apenas um minuto de duração.

Vale lembrar que a organizadora já voltou a aplicar provas e outras etapas de certames. O concurso Ministério Público de Goiás (MP GO) foi o primeiro teste da banca (etapa de avaliação psicológica) e tudo indica que foi bem-sucedido.

Entre os certames do Cebraspe estão o concurso PCDF, DEPEN, DPDF e Prefeitura de Aracaju.

VUNESP

Outra organizadora que nos deu uma resposta exclusiva sobre o protocolo para retomada de provas de concurso foi a Fundação Vunesp. Acompanhe:

"A Fundação Vunesp estabeleceu protocolos para aplicação de provas em decorrência da pandemia. Tais protocolos serão constantemente atualizados em consonância com as recomendações das autoridades sanitárias e, para aplicar provas, serão observadas todas as recomendações, entre elas uso de máscaras, disponibilização de álcool em gel e distanciamento entre os candidatos. Em relação às eventuais necessidades de mudança nas aplicações de provas práticas e testes físicos, a Vunesp sempre estará atenta às recomendações sanitárias e prezará pela segurança de seus colaboradores e dos candidatos".

Entre os certames da Vunesp está o concurso Prefeitura de Araçariguama - SP.

Idib

O Instituto de Desenvolvimento Institucional Brasileiro (Idib) foi uma das bancas que responderam diretamente ao Concursos no Brasil. Confira o que foi passado pela organizadora, por meio de sua assessoria de imprensa:

“O Instituto de Desenvolvimento Institucional Brasileiro (Idib) preparou um conjunto de medidas de segurança sanitária para aplicação de provas de concursos públicos, seguindo as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS), no combate ao novo coronavírus, conforme elencadas abaixo:

  • Todos os locais de exames passarão por limpeza e desinfecção a cada turno (salas, cadeiras, mesas, bebedouros e etc.);
  • Os candidatos serão divididos em grupos de 10 pessoas, e cada grupo terá horário diferente de chegada, garantindo assim que poucas pessoas circulem simultaneamente no local das provas;
  • Logo na entrada dos locais de provas haverá tapetes umedecidos em substâncias químicas desinfetantes;
  • Técnicos em enfermagem estarão na entrada do local das provas medindo a temperatura corporal dos candidatos com termômetros do tipo digital a lazer e, também, borrifando álcool 70% em gel nas mãos dos participantes;
  • Será obrigatório o uso de máscaras de proteção facial durante toda a permanência no local de provas, tanto para os candidatos quanto os profissionais que estiverem trabalhando no evento;
  • Nos banheiros, a entrada será controlada de forma que apenas 50% da capacidade seja permitida;
  • As salas de aulas também terão capacidade reduzida a 50%, as cadeiras serão posicionadas a um metro e meio de distância umas das outras;
  • Os ambientes de provas serão arejados por ventilação natural (portas e janelas abertas);
  • Os fiscais ficarão todo o tempo orientando os candidatos sobre os cuidados básicos de higiene e a manterem distanciamento social mínimo de um metro e meio;
  • Os candidatos serão orientados a evitarem o compartilhamento de copos e objetos pessoais”.

O Idib é responsável por organizar certames como o concurso Prefeitura de Jaguaribe - CE que tem mais de 900 vagas!

Idecan

O Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional (Idecan) foi outra banca que montou seu próprio protocolo de segurança para evitar a transmissão do novo coronavírus durante provas de concursos públicos realizadas pela instituição.

Segundo o Idecan, “os ambientes dos exames terão reforço na limpeza com sanitização via pulverizador. Mesas e cadeiras estarão posicionadas a 2 metros de distância uma das outras. Quando chegar ao local da prova, cada candidato receberá um pacote de lenços de papel e um mini frasco de álcool em gel”.

Não obstante, “todos serão submetidos a aferição de temperatura corporal e a exame de diagnóstico da COVID-19. O uso de máscaras será obrigatório para candidatos, aplicadores, fiscais e demais envolvidos no concurso.”

IADES

Outra banca que divulgou seus protocolos foi o IADES (Instituto Americano de Desenvolvimento). Entre os seus certames está o concurso Diplomata que acabou sendo suspenso. Mesmo assim, houve a publicação das medidas que provavelmente serão seguidas em outros certames da banca. Entre elas estão:

  • Uso obrigatório de máscaras e Equipamentos de Proteção Individual (EPI);
  • Disponibilização de álcool em gel em todos os ambientes de prova;
  • Distanciamento de pelo menos um metro entre os candidatos;
  • Uso de banheiro reduzido e mais rigoroso;
  • Desinfecção de objetos de uso comum como corrimões, maçanetas e torneiras e também de superfícies (mesas e cadeiras).
  • Será feita uma espécie de triagem para se evitar aglomerações nas entradas e saídas dos candidatos.

Ingeti

O Ingeti divulgou um documento em sua página na internet explicando sobre quais protocolos serão utilizados durante o concurso Senador Sá. É bem provável que as medidas serão seguidas nos outros certames da banca. Confira:

  • Será solicitado aos órgãos responsáveis pelo trânsito que no dia do concurso público haja a interdição do tráfego de carros na região próxima dos locais de prova;
  • Aferição de temperatura das pessoas a cada entrada no local de prova;
  • Caso seja detectado pessoas com temperatura acima de 37,8°C, elas serão orientadas a procurar os serviços médicos;
  • Uso obrigatório de máscaras nas dependências do local de prova, de forma a cobrir as regiões do nariz e boca;
  • Organizar a entrada e a saída para evitar aglomerações sendo que haverá orientação visual vertical e horizontal informando as localizações das salas;
  • Haverá a demarcação do distanciamento de 1,5m na fila de entrada nas salas de prova;
  • Disponibilização de álcool em gel 70%;
  • As cadeiras estarão identificadas com um X onde não poderá haver pessoas sentadas;
  • Não será utilizado ar-condicionado ou ventiladores;
  • As salas de prova estão com as portas e janelas abertas para manter a ventilação do ambiente.

Para mais detalhes, recomenda-se a leitura do documento completo.

Haverá custos extras aos candidatos?

Não há como negar: todos os protocolos para evitar o contágio do novo coronavírus nos concurseiros e nos colaboradores das bancas organizadoras acabam por gerar um custo extra para a realização do concurso público.

Pensando nisso, o Concursos no Brasil também decidiu perguntar para as organizadoras se há algum tipo de previsão de aumento das taxas de inscrições e como essa maior despesa poderá impactar tanto a banca quanto o concurseiro. Seguem as respostas obtidas até o fechamento da matéria:

Idecan

O Idecan foi uma das organizadoras que comentaram a respeito dos custos. Ao Concursos no Brasil, o instituto fez questão de afirmar que os concurseiros não irão desembolsar mais dinheiro na taxa de inscrição, sendo os custos absorvidos pela organização.

“Sobre custos, a estimativa é que sejam da ordem de 30% a mais do que em tempos normais. Não haverá repasses para candidatos nem instituições contratantes, conforme preveem os contratos de concursos públicos”.

Vunesp

A Vunesp foi outra banca que falou ao Concursos no Brasil sobre a questão das taxas. Segundo a assessoria, “os valores das taxas de inscrição são estipulados de acordo com cada concurso, dependendo dos cargos envolvidos, da perspectiva de candidatos, e da necessidade de recursos humanos a serem utilizados nas aplicações de provas, bem como do número de etapas de cada concurso, entre outros fatores”.

Ao mesmo tempo, apesar de dizer que a fundação tentará absorver os custos, a Vunesp deixou aberta a possibilidade de um reajuste nas taxas dependendo do concurso.

“O orçamento da Vunesp é sempre bastante equilibrado para permitir oferecer um valor justo para a taxa de inscrição e suficiente para que o concurso seja realizado sempre com excelência e muita segurança. Certamente o distanciamento social implicará na elevação dos custos para a locação dos candidatos, mas, na medida do possível, tais custos deverão ser absorvidos pela própria Vunesp”.

Outras bancas

As outras bancas não foram claras em relação ao possível aumento da taxa de inscrição aos candidatos por causa dos novos protocolos de segurança. Tudo indica que, dentro do possível, os custos serão de alguma forma absorvidos.

No entanto, se os protocolos e demais medidas de segurança se demonstrarem inviáveis financeiramente, é bem provável que parte do que será desembolsado irá parar nas taxas de inscrições. Ou seja, pode existir aumento, dependendo da situação.

Dicas para provas de concursos durante a pandemia

Ao longo da matéria, nós mostramos os protocolos de algumas das principais bancas organizadoras do país e até mesmo detalhes sobre possíveis aumentos nos preços das taxas de inscrição.

A maioria das bancas organizadoras começou a divulgar ou irá publicar seus novos protocolos para a realização de provas. Leia tudo e fique atento às regras. Além de poder sofrer punições como a eliminação de um concurso, não seguir as medidas sanitárias poderá colocar você e outras pessoas em risco de contrair COVID-19.

Vale ressaltar que se você tiver qualquer sintoma da COVID-19, recomendamos que não faça a prova. Pense que você poderá colocar outras pessoas em risco e fique em casa. Caso os sintomas sejam graves, compareça a uma unidade de saúde.

Portanto, considerando que você esteja bem, confira nossas dicas:

  • Leia sobre os protocolos de segurança da banca do seu concurso;
  • Chegue cedo para a prova e prefira esperar em um local aberto e arejado;
  • Lembre-se de usar máscaras e outros EPI’s;
  • Evite aglomerações,
  • Higienize suas mãos com água e sabão ou álcool em gel 70%;
  • Evite levar alimentos ao local de prova;
  • Higiene sua garrafa de água e evite bebedouros, por mais que estejam higienizados;
  • Evite utilizar os banheiros;
  • Uma outra dica muito importante: evite contato com outras pessoas após a aplicação da prova. Depois da avaliação, vá para casa, tome um banho e se possível coloque a roupa utilizada para lavar.

Por fim, por mais que haja um protocolo muito bem desenvolvido pelas bancas organizadoras de todo o país, tudo só funcionará com a sua colaboração e a de outros concurseiros. A conscientização de que vivemos em uma sociedade e de que as ações de uma pessoa têm impacto em outros indivíduos ficaram cada vez mais evidentes com a pandemia do novo coronavírus.

Sendo assim, tenha bom senso ao ir fazer uma prova, se previna da melhor maneira possível, oriente quem está com dificuldades e alerte os responsáveis ou autoridades em caso de alguma irregularidade. De resto, nós desejamos que você tenha uma boa saúde e faça uma excelente avaliação.

Carlos Rocha
Redator
Jornalista formado (UFG), atualmente redator no site Concursos no Brasil. Foi roteirista do Canal Fatos Desconhecidos (YouTube) por um ano e meio. Produziu conteúdo de podcast para o Deezer. Fez parte da Rádio Universitária (870AM) por três anos e meio como apresentador no Programa Fanático e como repórter, narrador e comentarista da Equipe Doutores da Bola. Fã de futebol, NFL e ouvinte de podcast.

Compartilhe

Comentários