Concurso Banco do Brasil 2020: edital para Escriturário previsto

Concurso Banco do Brasil 2020: edital segue aguardado com vagas de nível médio para Escriturário. Remuneração pode chegar a R$ 4.036,56.

concurso do Banco do Brasil - agência

Candidatos devem seguir se preparando para o concurso do Banco do Brasil - Foto: Wikimedia Commons

Se você está estudando para o concurso Banco do Brasil 2020, é importante continuar, inclusive aproveitando essa quarentena! Existe uma expectativa de lançamento do novo edital para o cargo de Escriturário ainda neste ano, porém não se sabe exatamente em que mês. 

O próximo certame possivelmente deverá contemplar a maior parte das unidades da federação (nível nacional). Também é esperado que o banco ofereça vagas para a área de Tecnologia (veja decisão do STF de 2019), e não apenas para Escriturário, ampliando ainda mais as oportunidades.

Quando terá concurso para o Banco do Brasil?

Havia uma previsão inicial de que o novo edital do concurso Banco do Brasil fosse lançado em março de 2020, o que não ocorreu. Por conta dos últimos acontecimentos envolvendo a pandemia do novo coronavírus, acredita-se que a instituição deva revisar seu cronograma.

Também não foi divulgada ainda a empresa organizadora contratada. A Fundação Cesgranrio continua sendo bastante cotada.

Situação atual do concurso Banco do Brasil 2020

Embora não signifique concurso público iminente, foi publicada em 2020 mais uma portaria que fixa o quantitativo de funcionários do Banco do Brasil para o ano.

Com relação ao ano anterior, houve queda no limite do quadro funcional. De acordo com a Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (SEST), o quantitativo máximo para o quadro de funcionários do BB agora é de 102.681 funcionários. Veja detalhes sobre a portaria e entenda o que significa esse total.

Não custa lembrar que em 2019 o Banco do Brasil incentivou o desligamento de funcionários, com o objetivo de "regularizar vagas e excessos em dependências e praças". E também não custa lembrar que estamos meio a uma pandemia nacional, com todo o foco do governo federal voltado para a área da saúde pública.

Oficialmente, o banco nega que exista concurso para ser lançado. O Concursos no Brasil entrou em contato com a assessoria de imprensa do Banco do Brasil para saber mais a respeito do lançamento do edital e eles afirmaram não haver previsão de novo concurso.

Apesar da negativa da assessoria, é sempre bom lembrar que, historicamente, já houve lançamentos de editais de forma inesperada (quando não havia, necessariamente, a previsão anunciada).

Sendo assim, recomenda-se a quem estiver estudando que continue a se dedicar e, quem ainda não começou, que tome providências para não ser pego de surpresa.

Quantitativo de vagas na BBTS

A novidade recente relacionada ao concurso Banco do Brasil é que o BB Tecnologia e Serviços – BBTS fixou o limite de vagas em 3.205 pela Portaria nº 15.964, de 6 de julho de 2020. A informação foi divulgada no Diário Oficial da União de 8 de julho de 2020.

Mas apesar disso, a assessoria do banco informou que não existe nenhum encaminhamento para realização de um concurso na área de tecnologia do BB, visto que todas as vagas disponíveis já estão preenchidas.

Concurso Banco do Brasil: Cargos e vagas

Provavelmente, o cargo de Escriturário não seja o único a ser oferecido quando um novo edital do BB for lançado. No final de janeiro de 2020, o presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, afirmou que existe um estudo por parte da empresa em realizar um concurso com o objetivo de contratar profissionais de tecnologia.

De acordo com o presidente, a maneira que os trabalhadores entram para a empresa, por meio de concurso para Escriturário, precisa ser mais abrangente e incluir requisitos mais direcionados. No caso, ele citou justamente a área de tecnologia e inovação.

O Concursos no Brasil, novamente, entrou em contato com a assessoria da empresa para requerer mais informações a respeito das declarações do presidente do BB, mas a assessoria preferiu não comentar, resignando-se a informar que não há concursos planejados para o momento. 

Qual o salário de um funcionário do Banco do Brasil?

Tomando por referência o edital do Banco do Brasil de 2018, a remuneração inicial foi de R$ 2.718,73, pelo regime da CLT, cumprindo 30 horas semanais.

Hoje (2020), essa remuneração pode ser de aproximadamente R$ 4.036,56. Mas é fato que a carteira de benefícios para os empregados do BB não se restringe ao vencimento-básico.

Os funcionários já entram com acesso às seguintes vantagens:

  • Possibilidade de ascensão e desenvolvimento profissional;
  • Participação nos lucros ou resultados;
  • Vale-transporte;
  • Auxílio-creche;
  • Ajuda alimentação/refeição;
  • Auxílio a filho com deficiência;
  • Previdência privada.

Concurso Banco do Brasil: Requisitos para o cargo de Escriturário

O cargo de Escriturário é a porta de entrada para o quadro do Banco do Banco do Brasil. A exigência mínima de escolaridade é o ensino médio completo. 

Essa escolaridade pode ser comprovada pela apresentação de certificado de conclusão ou diploma devidamente reconhecido pelo Ministério da Educação, Secretarias ou Conselhos Estaduais de Educação.

Além disso, é necessário ter:

  • Nacionalidade brasileira ou portuguesa (nesse caso, estar amparado pela legislação);
  • Regularidade com a Justiça Eleitoral e regularidade com o serviço militar obrigatório (se for do sexo masculino);
  • Idade mínima de 18 anos e aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo.

Por último, o interessado em ocupar o cargo de Escriturário também não pode exercer qualquer atividade remunerada em órgãos ou empresas públicas, nem receber proventos de aposentadoria (a não ser nos casos previstos em lei).

Atribuições dos cargos no Banco do Brasil

Os Escriturários do Banco do Brasil desempenham atividades como: comercialização de produtos e serviços do Banco; atendimento ao público; quando necessário, atuação no caixa e contatos com clientes.

Esses funcionários também prestam informações aos clientes e usuários; elaboram a redação de correspondências em geral; fazem conferência de relatórios e documentos; exercem os controles estatísticos;

Por fim, ainda fazem a atualização/manutenção de dados em sistemas operacionais informatizados e executam outras tarefas inerentes ao cargo.

Como são as provas do concurso Banco do Brasil?

Os candidatos inscritos em cada concurso do Banco do Brasil são selecionados por meio de:

  • Prova objetiva (veja no final desta notícia os conteúdos das provas dos dois últimos certames e perceba as diferenças);
  • Prova de redação;
  • Aferição da veracidade da autodeclaração prestada por candidatos (as) pretos (as) ou pardos (as); e
  • Procedimentos admissionais e perícia médica.

As provas objetiva e de redação têm, em geral, duração de cinco horas e, dependendo das necessidades de contratação do Banco, poderão ser aplicadas em cidades diferentes.

No último edital, elas foram aplicadas apenas nas cidades de Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Campinas (SP), Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ) ou São Paulo (SP).

O critério básico de aprovação na prova objetiva é o seguinte: ter um aproveitamento mínimo 60% do total de pontos das provas objetivas, ou o mínimo de 55% do total de pontos nos Conhecimentos Básicos ou o mínimo de 60% do total de pontos nos Conhecimentos Específicos. 

O prazo de validade da seleção externa, geralmente, é de um ano, a contar da publicação da homologação dos resultados finais, podendo ser prorrogado, conforme critério exclusivo do Banco do Brasil.

Últimos concursos Banco do Brasil (2015 e 2018)

Os dois últimos concursos do Banco do Brasil foram realizados em 2015 e 2018 (editais 01/2015 e 01-2018/001 BB) e ofereceram vagas somente para Escriturário.

Sob os cuidados da Fundação Cesgranrio, a seleção externa de 2018 preencheu 30 vagas imediatas e 30 vagas para cadastro reserva, todas para lotação nas agências situadas em Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo.

Na seleção de 2015, as 95 vagas imediatas e os 765 cadastros foram destinados às dependências do banco situadas nos estados do Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.

A Fundação Cesgranrio também foi a responsável pela triagem dos candidatos em 2015, ou seja, a possibilidade dessa mesma banca realizar o concurso de 2020 é grande.

O que estudar para o concurso do Banco do Brasil 2020?

O que cai nas provas do concurso Banco do Brasil? Confira como foram as provas anteriores para se preparar para o certame de 2020:

Escriturário 2018

  • Língua Portuguesa: Emprego do acento indicativo de crase; Concordância verbal e nominal; Regência verbal e nominal; Colocação pronominal dos pronomes oblíquos átonos (próclise, mesóclise e ênclise); Emprego dos sinais indicativos de pontuação: vírgula, ponto, ponto e vírgula, dois-pontos, reticências, aspas, travessão e parênteses.
  • Língua Inglesa: Conhecimento de um vocabulário fundamental e dos aspectos gramaticais básicos para a interpretação de textos técnicos.
  • Matemática: Lógica proposicional; Noções de conjuntos; Relações e funções; Funções polinomiais; Funções exponenciais e logarítmicas; Matrizes; Determinantes; Sistemas lineares; Sequências; Progressões aritméticas e progressões geométricas; Matemática financeira.
  • Atualidades do mercado financeiro: Sistema Financeiro Nacional. Dinâmica do mercado. Mercado bancário.

Conhecimentos específicos

  • Probabilidade e estatística: Análise combinatória; Noções de probabilidade; Teorema de Bayes; Probabilidade condicional; Noções de estatística; População e amostra; Análise e interpretação de tabelas e gráficos; Regressão, tendências, extrapolações e interpolações; Tabelas de distribuição empírica de variáveis e histogramas; Estatística descritiva (média, mediana, variância, desvio padrão, percentis, quartis, outliers, covariância).
  • Conhecimentos bancários: Estrutura do Sistema Financeiro Nacional: Conselho Monetário Nacional; COPOM – Comitê de Política Monetária. Banco Central do Brasil; Comissão de Valores Mobiliários. Produtos Bancários: Noções de cartões de crédito e débito, crédito direto ao consumidor, crédito rural, caderneta de poupança, capitalização, previdência, investimentos e seguros. Noções de Mercado de capitais. Noções de Mercado Câmbio: Instituições autorizadas a operar e operações básicas. Garantias do Sistema Financeiro Nacional: aval; fiança; penhor mercantil; alienação fiduciária; hipoteca; fianças bancárias. Crime de lavagem de dinheiro: conceito e etapas. Prevenção e combate ao crime de lavagem de dinheiro: Lei nº 9.613/98 e suas alterações, Circular Bacen 3.461/2009 e suas alterações e Carta-Circular Bacen 3.542/12. Autorregulação Bancária.
  • Conhecimentos de informática: Linguagens de programação: Java (SE 8 e EE 7), Phyton 3.6, JavaScript/EcmaScript 6, Scala 2.12 e Pig 0.16; Estruturas de dados e algoritmos: busca sequencial e busca binária sobre arrays, ordenação (métodos da bolha, ordenação por seleção, ordenação por inserção, lista encadeada, pilha, fila, noções sobre árvore binária), noções de algoritmos de aprendizado supervisionados e não supervisionados; Banco de dados: conceitos de banco de dados e sistemas gerenciadores de bancos de dados (SGBD), modelagem conceitual de dados (a abordagem entidade relacionamento), modelo relacional de dados (conceitos básicos, normalização), banco de dados SQL (linguagem SQL (SQL2008), linguagem HiveQL (Hive 2.2.0)), banco de dados NoSQL (conceitos básicos, bancos orientados a grafos, colunas, chave/valor e documentos), data Warehouse (modelagem conceitual para data warehouses, dados multidimensionais); Tecnologias web: HTML 5, CSS 3, XML 1.1, Json (ECMA-404), Angular.js 1.6.x, Node.js 6.11.3, REST; Manipulação e visualização de dados: linguagem R 3.4.2 e R Studio 5.1, OLAP, MS Excel 2013; Sistema de arquivos e ingestão de dados: conceitos de MapReduce, HDFS/Hadoop/YARN 2.7.4, Ferramentas de ingestão de dados (Sqoop 1.4.6, Flume 1.7.0, NiFi 1.3.0 e Kafka 0.11.0).

Veja também:

Escriturário 2015

MatériaAssuntos cobrados dentro da matéria
Língua PortuguesaOrtografia oficial. Pontuação. Emprego das classes de palavras. Pronomes: emprego, formas de tratamento e colocação. Concordância nominal e verbal. Regência nominal e verbal. Crase. Construção frasal. Emprego de conectores. Compreensão de textos.

Raciocínio Lógico-Matemático
Números inteiros e racionais: operações (adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação); expressões numéricas; múltiplos e divisores de números naturais; problemas. Frações e operações com frações. Números e grandezas proporcionais: razões e proporções; divisão em partes proporcionais; regra de três; porcentagem e problemas. Estatística descritiva; distribuição de probabilidade discreta. Juros simples e compostos: capitalização e descontos. Taxas de juros: nominal, efetiva, equivalentes, proporcionais, real e aparente. Planos ou Sistemas de Amortização de Empréstimos e Financiamentos. Cálculo financeiro: custo real efetivo de operações de financiamento, empréstimo e investimento. Taxas de Retorno.
Atualidades do mercado financeiroSistema financeiro nacional. Dinâmica do mercado. Mercado bancário.
Cultura organizacionalConceito de Cultura Organizacional. Preceitos da Cultura Organizacional. Vantagens e desvantagens da Cultura Organizacional. Características da Cultura Organizacional. Cultura Empresarial. Ética aplicada: ética, moral, valores e virtudes; noções de ética empresarial e profissional. A gestão da ética nas empresas públicas e privadas. Código de Ética do Banco do Brasil (disponível no sítio do BB na internet). Código de conduta da alta administração pública. Gestão da Sustentabilidade. Essência BB: Crença, Missão, Valores e Visão. Estatuto Social do Banco.
Técnicas de vendasNoções de administração de vendas: planejamento, estratégias, objetivos; análise do mercado, metas. Técnicas de vendas de Produtos e Serviços financeiros no setor bancário: planejamento, técnicas; motivação para vendas; Produto, Preço, Praça, Promoção; Vantagem competitiva; Como lidar com a concorrência; Noções de Imaterialidade ou intangibilidade, Inseparabilidade e Variabilidade dos produtos bancários. Manejo de carteira de Pessoa Física e de Pessoa Jurídica. Noções de Marketing de Relacionamento. Código de Proteção e Defesa do Consumidor: Lei nº 8.078/1990 (versão atualizada).
Atendimento (focado em vendas)Marketing em empresas de serviços; Satisfação e retenção de clientes; Valor percebido pelo cliente; Telemarketing; Etiqueta empresarial: comportamento, aparência, cuidados no atendimento pessoal e telefônico; Interação entre vendedor e cliente; Qualidade no atendimento a clientes; Resolução CMN nº 4.433, de 23/07/15 - Dispõe sobre a constituição e o funcionamento de componente organizacional de ouvidoria pelas instituições financeiras e demais instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil.
Domínio produtivo da informáticaMicrosoft Windows 7 em português: Conhecimentos básicos. Criação de pastas (diretórios), arquivos e atalhos, área de trabalho, área de transferência, manipulação de arquivos e pastas. Processador de texto (MS Word e BrOffice.org Writer). Edição e formatação de textos (operações do menu: Formatar, Inserir tabelas, Exibir-cabeçalho e rodapé, Arquivo-configurar página e impressão, Ferramentas-ortografia e gramática. Planilhas eletrônicas (MS Excel e BrOffice.org Calc). Edição e formatação de células, manipulação de fórmulas matemáticas elementares, filtros, seleções e ordenação. Editor de Apresentações (MS PowerPoint e BrOffice.org Impress). Uso de slide mestre, formatação e transição de slides, inserção de objetos (som, imagem, links). Conceitos básicos de tecnologias relacionadas à Internet e Intranet, World Wide Web, Navegador Internet (Internet Explorer e Mozilla Firefox), busca e pesquisa na Web. Conceitos básicos de tecnologias e ferramentas de colaboração, correio eletrônico, grupos de discussão, fóruns e wikis. Conceitos básicos de proteção e segurança, realização de cópias de segurança (backup), vírus e ataques a computadores. Conceitos de organização e de gerenciamento de informações, arquivos, pastas e programas. Conhecimentos gerais sobre redes sociais (twitter, facebook, linkedin).
Conhecimentos bancáriosEstrutura do Sistema Financeiro Nacional: Conselho Monetário Nacional; COPOM – Comitê de Política Monetária. Banco Central do Brasil; Comissão de Valores Mobiliários. Produtos Bancários: Noções de cartões de crédito e débito, crédito direto ao consumidor, crédito rural, caderneta de poupança, capitalização, previdência, investimentos e seguros. Noções do Mercado de capitais e de Câmbio. Garantias do Sistema Financeiro Nacional: aval; fiança; penhor mercantil; alienação fiduciária; hipoteca; fianças bancárias; Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Crime de lavagem de dinheiro: conceito e etapas. Prevenção e combate ao crime de lavagem de dinheiro: Lei nº 9.613/98 e suas alterações, Circular Bacen 3.461/2009 e suas alterações e Carta-Circular Bacen 3.542/12. Autorregulação Bancária.
Língua InglesaConhecimento de um vocabulário fundamental e dos aspectos gramaticais básicos para a interpretação de textos técnicos.

Resumo para as provas do Banco do Brasil: autorregulação bancária

A autorregulação bancária é definida como um conjunto de normas criadas e utilizadas por Instituições Financeiras do Brasil para a promoção de uma melhor atuação no mercado para os seus consumidores e também a sociedade de modo geral. Ela contribui para que a instituição possa atuar com mais força e transparência perante a sociedade.

A autorregulação bancária foi criada no ano de 2008, mais precisamente no dia 28 de agosto daquele ano, quando foi aprovado o Código de Autorregulação Bancária. Esse código é composto por normas do Sistema de Autorregulação Bancária (SARB) e também os normativos que são alterados conforme o passar do tempo.

Segundo a Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN), a justificativa para a criação dessas normas foi justamente a promoção de uma melhoria contínua entre instituições financeiras, seus clientes e a sociedade em geral.

Elas cooperaram para que o sistema bancário pudesse ser muito mais saudável e transparente, gerando assim um aumento de confiança perante a sociedade.

Objetivo

O principal objetivo da autorregulação, desde o princípio, foi promover um compromisso mais firme e efetivo entre os sistemas bancários e a população.

Além disso, como falamos anteriormente, o aumento de confiança nessa relação e a demonstração de transparência por porte das instituições financeiras nacionais são objetivos, assim como também a promoção de melhores serviços.

Adesão

As Instituições Financeiras do Brasil podem fazer a adesão aoSARB de forma totalmente voluntária.

Quando uma empresa do sistema bancário adota a Autorregulação Bancária, passa a demonstrar que está disposta e se compromete a cumprir todos os normativos que constam do Código.

Manual de conduta – princípios do SARB

Todas as Instituições do Sistema Nacional Financeiro que adotam a Autorregulação Bancária devem ter como princípios: a ética e legalidade, respeito ao consumidor, comunicação eficiente e melhoria contínua.

Ética e Legalidade

O princípio de Ética e Legalidade consiste em adotar condutas que tragam benefícios à sociedade, ao meio ambiente e também ao mercado em que atuam.

Nesse princípio é essencial manter o respeito pelos concorrentes, respeitando também a liberdade de iniciativa.

Além disso, a legalidade nos lembra que o sistema bancário deve atuar de acordo com a legislação brasileira vigente e de acordo com as normas de autorregulação.

Respeito ao consumidor

Respeitar o consumidor é importante para estreitar os laços e gerar confiança por meio de um tratamento mais justo e transparente. A prestação de um serviço cortês é importante no respeito ao consumidor.

O respeito ao consumidor também remete a um atendimento que o ajude a avaliar os produtos e serviços mais adequados para o seu momento. Também dá possibilidade de um atendimento mais seguro, mantendo a confiabilidade de seus dados e também dando a concessão de crédito de modo responsável.

Comunicação Eficiente

A comunicação Eficiente envolve um fornecimento e informações precisas, adequadas, claras e oportunas para o momento do consumidor, fazendo com que ele consiga criar autonomia para tomar as suas decisões de modo responsável.

Melhoria Contínua

A Melhoria Contínua ajuda no aperfeiçoamento dos padrões de conduta, elevando assim a qualidade dos produtos e serviços prestados.

A melhoria contínua também eleva os níveis de segurança e eficiência dos serviços prestados pela instituição financeira.

Compartilhe

Concursos por E-mail
Assine nosso boletim para receber Concursos Banco do Brasil diretamente no seu e-mail
Concursos RelacionadosVagas
Exército Brasileiro
Níveis Médio e Superior
412
CaixaVárias
CaixaVárias
Veja todos » Concursos Abertos