Expandir Menu PrincipalPesquisarPor Estado

Dicas de estudos para o concurso da SEDU - ES 2016

Concurso para mil vagas está previsto para a SEDU - ES. Momento ideal para se preparar com intensidade é agora, principalmente quando se farto material do concurso anterior.

Publicado em 20/11/2015 - 10h03 • Comunicar erro

A novidade deste segundo semestre de 2016 é que o governador do Espírito Santo, Paulo Hartung, anunciou um novo concurso público para magistério do Estado. Serão abertas mil vagas no âmbito da SEDU - ES, em um edital que deverá ser publicado até o final deste ano.

Para animar sua preparação, a outra boa notícia é de que existe uma base de estudos importante, que é o último concurso da SEDU - ES, cuja oferta foi de mais de 1.170 vagas para Professor de diveras disciplinas. A Fundação Carlos Chagas, organizadora responsável, aplicou as provas e isto significa que os candidatos devem esperar uma futura organizadora de peso para o próximo concurso.

Os salários oferecido no último concurso variava entre R$ 1.982,55 (somente licenciatura plena) e R$ 3.554,92 (doutorado). O concurso teve três etapas seletivas importantes: provas objetivas de conhecimentos básicos e específicos; prova discursiva e prova de títulos. As provas objetivas foram realizadas no dia 31 de janeiro de 2016.

Dicas para as provas

Analisando o concurso passado, observa-se claramente que a Fundação Carlos Chagas, com mais de 40 anos no "mercado de seleções", possuía toda a experiência necessária para a realização de um concurso desse porte, tendo sido ela mesma responsável por grandes outros concursos, inclusive para outros magistérios estaduais. Se o próximo concurso contar com a mesma banca, podemos dizer que os candidatos terão mais vantagens ainda na disputa. Caso isso não aconteça, resta ainda o estudo pelas provas da FCC, que servem de parâmetro para provas de qualquer outra organizadora brasileira.

Dentre outros aspectos, a FCC é conhecida por apresentar provas de dificuldade considerada "média", embora se saiba que essa característica possa variar de concurso para concurso, chegando até a questões bem mais difíceis. Suas questões são do tipo simples múltipla escolha, nas quais somente é preciso assinalar a resposta correta (ou, às vezes, a alternativa ERRADA/INCORRETA), sem o perigo de perder pontos com questões marcadas erradamente.

Como grande parte das bancas, a FCC cobra o texto literal da lei (como dizem os candidatos, "cobra letra de lei"), ou das normas concernentes a cada cargo/temática voltada para o Direito. A tendência desta banca, portanto, não tem sido a de insistir nas questões interpretativas da jurisprudência ou das doutrinas do Direito brasileiro. De certa forma, pode ter alguma vantagem o candidato que decore determinados conteúdos da legislação, mas isso não é regra.

Em Língua Portuguesa, costuma contrabalançar questões de interpretação e gramática normativa, também como a maioria das organizadoras.

Candidatos que utilizem pouco os recursos da Informática no seu dia a dia, podem sentir certa dificuldade com as questões sobre este assunto, pois a Carlos Chagas cobra muito a prática, o saber advindo do uso.

Segundo alguns professores de cursinhos, dentre os autores mais utilizados para elaboração de questões, a FCC privilegia nomes como os de Gilberto Freire, Marilena Chauí, Sérgio Buarque de Hollanda, Machado de Assis, Euclides da Cunha e diversos outros. Logo, ela privilegia autores consagrados - os grandes "pensadores brasileiros", digamos assim.

Conteúdos da prova e programa de estudos do último concurso

Como dissemos, o concurso teve, além da prova objetiva, uma prova discursiva, que consistiu de um Estudo de Caso, contendo duas questões (uma sobre conhecimentos pedagógicos, outra sobre conhecimentos específicos), baseadas no conteúdo programático do Anexo IV do edital. Basicamente, o professor teve que escrever uma reflexão sobre o cotidiano escolar e, na sua avaliação, serão considerados o seguintes itens:

- a compreensão e o conhecimento dos temas;

- o desenvolvimento e a adequação da argumentação, a conexão e a pertinência, a objetividade, a sequência lógica; e

- a correção gramatical da linguagem.

Na prova de títulos, foram dadas pontuações apenas para três tipos de títulos: Doutorado, Mestrado ou Especialização, sempre na área de Educação ou na "na própria área de conhecimento da licenciatura plena ou em área de conhecimento correlata/afim ao desempenho das atribuições". Aconteceu mais ou menos isto: não adiantava o professor comprovar que tem pós-graduação em Direito Tributário, se ele se inscreveu para Professor de Ciências Biológicas, e assim por diante.

Para ajudar os candidatos a estudar, desenvolvemos esta planilha contendo a listagem dos conteúdos cobrados para todos os cargos de Professor daquele concurso. Antes de copiá-la ou imprimi-la, os candidatos devem adicionar os conteúdos específicos para a área de interesse, conforme o edital passado.

TABELA DE CONHECIMENTOS BÁSICOS PARA TODOS OS CARGOS DE PROFESSOR, EM FORMATO VERTICALIZADO, PARA FACILITAR SEUS ESTUDOS.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

JÁ ESTUDOU: SIM? NÃO?

OBSERVAÇÕES

Língua Portuguesa

Compreensão e interpretação de textos de gêneros variados: identificação de informações explícitas e implícitas; significado de palavras e expressões; distinção entre fato e opinião; tema do texto. Suporte, gênero e enunciador do texto; função sociocomunicativa de um gênero textual; Interpretação com o auxílio de material gráfico diverso; textos de diferentes gêneros. Relação entre textos: diferentes formas de tratar uma informação; posições distintas entre duas ou mais opiniões relativas ao mesmo fato ou tema; intertextualidade.

  

Coerência e coesão referencial e sequencial: relações entre as partes do texto; identificação da tese do texto; relação entre tese e argumentos; estratégias argumentativas; partes principais e secundárias no texto; relações de sentido entre recursos verbais e não verbais; relação causa/consequência entre partes e elementos do texto; relações lógico-discursivas presentes no texto, marcadas por conjunções, advérbios, etc.

  

Relações entre recursos expressivos e efeitos de sentido: efeitos de ironia ou humor em textos variados; efeito de sentido decorrente do uso da pontuação e de outras notações, da escolha de uma determinada palavra ou expressão; exploração de recursos ortográficos, morfossintáticos e estilísticos.

  

Variação linguística: marcas linguísticas que evidenciam o locutor e o interlocutor do texto; marcas linguísticas ou situações de uso que singularizam as variedades linguísticas sociais, regionais e de registro.

  

Conhecimentos Pedagógicos

1. Aspectos Filosóficos da Educação: 1.1. O pensamento pedagógico moderno: iluminista, positivista, socialista, escolanovista, fenomenológico-existencialista, antiautoritário, crítico.

  

1.2. Tendências atuais: liberais e progressistas.

  

1.3. O pensamento pedagógico brasileiro: correntes e tendências na prática escolar;

  

2. Aspectos Sociológicos da Educação: 2.1. As bases sociológicas da Educação,

  

2.2. A Educação como processo social,

  

2.3. As instituições sociais básicas,

  

2.4.Educação para o controle e para a transformação social, cultura e organização social,

  

2.5. Desigualdades sociais, a relação escola / família / comunidade.

  

2.6. Educação e Sociedade no Brasil.

  

3. Aspectos Psicológicos da Educação: 3.1. A relação desenvolvimento / aprendizagem: diferentes abordagens;

  

3.2. A relação pensamento / linguagem a formação de conceitos;

  

3.3. Crescimento e desenvolvimento: o biológico, o psicológico e o social.

  

3.4. O desenvolvimento cognitivo e afetivo;

  

4. Avaliação: 4.1. A avaliação como processo;

  

4.2. Avaliação do sistema educacional, avaliação institucional e o uso dos resultados da avaliação.

  

5. Didática: 5.1. A relação professor / aluno;

  

5.2. A função social do ensino;

  

5.3. Os objetivos educacionais, os conteúdos de aprendizagem;

  

5.4. As relações interativas em sala de aula; o papel dos professores e dos alunos;

  

5.5. Organização social da classe; os direitos da criança e do adolescente;

  

5.6. A sala de aula e sua pluralidade;

  

5.7. Planejamento da ação didática: 5.8. Planos de curso, Aula e ensino.

  

6. Diretrizes, Parâmetros, Medidas e Dispositivos Legais para a Educação: 6.1. A LDB atual;

  

6.2. O Estatuto da Criança e do Adolescente;

  

6.3. As Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental e para o Ensino Médio. O Currículo Básico da Rede Estadual do Espírito Santo.

  

ACRESCENTAR AQUI: CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA CADA ÁREA DOCENTE.

  

Confira dicas sobre a LDB - assunto de prova SEDU - ES

Sobre o Autor/Blog

Dicas sobre concursos públicos. Artigos, reportagens especiais e materiais de estudo que vão ajudar na sua preparação.

Deixe a sua opinião